Enfermeira na avenida?

Enfermeira na avenida

Reprodução/ Twitter

Um ensaio de fotos feitos pela modelo Solange Gomes, com uma microfantasia de enfermeira, enfureceu o sindicato que representa a classe. E causou um tumulto na internet. O problema, segundo o Sindicato dos Enfermeiros do Estado de São Paulo (SEESP) era que a roupa denegria a imagem dos profissionais da saúde. Para Solange, tudo não passou de uma homenagem, em reverência ao samba enredo da escola paulista Imperador do Ipiranga desse ano, que fala da medicina.

Para a presidente do SEESP, Solange Caetano, o ensaio da musa da escola degrada a profissão ao invés reconhecer a categoria pela contribuição na construção da saúde brasileira. "Pegaram uma coisa séria que é a enfermagem e transformaram em espetáculo apelando para a sexualidade, o que é degradante para uma profissão que é composta majoritariamente por mulheres, sujeitas a assédio de diversos tipos. Isso não é uma homenagem. É ultrajante", indignou-se a presidente da entidade, que representa 67 mil enfermeiros apenas no Estado de São Paulo. Na opinião dela, fantasias que retratem melhor a realidade - "e não instiguem o imaginário com um forte apelo sexual" podem ajudar para que a imagem do enfermeiro (a) não seja vista de forma negativa. Ela garante que o problema não é a fantasia em si, mas a maneira como ela foi utilizada.

E Solange vai mais longe. "Secretárias e empregadas domésticas são categorias que normalmente são retratadas de forma erótica. Acho que é necessário respeitá-las. Você já viu alguma imagem erótica de juíza, magistrada, advogada?", questionou. O Sindicato está estudando junto ao departamento jurídico uma medida legal cabível com relação às fantasias erotizadas de enfermeiras.

A escola paulista Imperador do Ipiranga entrará na avenida com o enredo "Da antiguidade a tecnologia: medicina a nobre arte de salvar vidas". E foi apenas por isso que Solange fez o ensaio daquilo que seria uma breve demonstração da sua fantasia. As fotos foram postadas por ela mesma, no Twitter. Depois má repercussão, Solange voltou a postar. "A maldade está na cabeça das pessoas e até mesmo em quem criou a fantasia de enfermeira, não na de quem usa", escreveu.

Em resposta à confusão toda, a escola publicou em seu site um comunicado explicando que Solange não teve a intenção de degradar a imagem das enfermeiras. "A S.E.S Imperador do Ipiranga, isenta-se de qualquer responsabilidades pelo ensaio fotográfico da atriz e modelo Solange Gomes. Tivemos a informação da modelo, após a publicação do ensaio, que ela queria apenas homenagear nosso enredo, e jamais denegrir a imagem das enfermeiras, de profissão tão bela e útil para a sociedade", informou a nota.

Tanto a escola quanto Solange já entrou em contacto com as associações de classe, desculpando-se e esclarecendo o episódio. "Aproveitamos para agradecer a digníssima integrante da Associação Brasileira de Enfermagem (ABE), Sarah Munhoz, que generosamente se dispôs a estar presente junto às ações sociais desenvolvidas pela Imperador do Ipiranga, participando de ações da área de saúde".

[galeria]


Mesmo com toda explicação, a escola trocou a fantasia da musa, a pedido da ABE. Ela sairá à frente do terceiro carro, vestida de Guerreira. O desfile da escola será dia 12 de fevereiro.

Por Sabrina Passos (MBPress)

Comente