Empresários investem na qualificação de funcionários

Empresários investem na qualificação de funcionári

"Falta de mão-de-obra qualificada é desculpa de empresário ultrapassado. O gestor que não investe no funcionário está defasado", conta o assistente de recursos humanos, Caio de Abreu.

Muitos empresários têm investido na capacitação profissional de seus contratados. As alternativas costumam ir desde a inclusão de poucos funcionários em programas de aperfeiçoamento terceirizados até a capacitação técnica oferecida pelas chamadas universidades corporativas.

Para o comerciante, Antônio Pinto, o investimento é válido e os resultados são bem significativos. "Paguei um workshop de culinária para as minhas três confeiteiras. Elas adoraram o evento e trouxeram novidades. O público também aprovou", conta Antônio, que é dono de uma padaria há 11 anos.

"O centro de treinamento é voltado para a qualificação da mão-de-obra de base de uma empresa", esclarece o diretor nacional de educação da ABRH-Nacional (Associação Brasileira de Recursos Humanos), Luiz Edmundo Rosa.

Para ele, a formação dos jovens que chegam despreparados no mercado de trabalho é fundamental. "É preciso investir nestes profissionais, pois a qualificação destas pessoas têm sido inferior às necessidades das organizações", avalia.

O que são as universidades empresariais?

Destinadas ao ensino técnico em um grau mais aprofundado, são vinculadas a instituições públicas ou privadas que tenham necessidades muito específicas de formação de seus colaboradores.

O recurso costuma ser muito utilizado por empresas de grande porte, que adotam em sua própria base unidades de ensino para seus funcionários. No Brasil, a Petrobras (Universidade Petrobras), a Caixa Econômica Federal, a Datasul e o Serpro são exemplos de empresas que tiveram a iniciativa.

Por Livany Salles

Comente