Empresa transforma água do mar em bebida própria para consumo

Água do mar para consumo

Foto/Divulgação

Cuidar da saúde deixou de ser moda há um bom tempo. Quem não abre mão de levar uma vida saudável, procura dormir bem, comer frutas e verduras e beber pelos menos dois litros de água por dia.

E é justamente para este público que a empresa Aquamare, localizada em Bertioga, litoral norte de São Paulo, criou um produto especial: a Aqua +, produzida a partir da água do mar. Em vez de 12 minerais, quantidade média encontrada nas marcas atuais, a água desenvolvida pela Aquamare possui 63.

Por ser um produto destinado a um determinado público, é encontrado somente em locais como lojas de produtos naturais, restaurantes vegetarianos e academias. Desde 2008, a água é exportada para os Estados Unidos. E somente há três meses ela passou a ser comercializada em terras brasileiras. O produto está disponível em três versões: copos de 310 ml, garrafas de 510 ml, com e sem gás, e em galões de cinco litros.

O público-alvo da empresa são homens e mulheres acima de 35 anos e preocupados com o bem-estar. "São pessoas que avaliam com calma o que estão consumindo, frequentam ambientes que comercializam produtos naturais e ingerem alimentos orgânicos", explica Rolando Viviani Jr., diretor de MKT da Aquamare.

"As mulheres correspondem à maioria. Elas procuram esse apelo mais saudável e acabam influenciando os homens. Por conta disso, nosso próximo projeto, que deve ganhar corpo no segundo semestre, é criar águas saborizadas com extrato de plantas especialmente para o nosso público feminino", adianta Viviani.

A Aquamare aposta no conceito de talassoterapia (thalassa = mar + terapia = cura). Na Grécia antiga já era comum se usufruir dos benefícios da água do mar para tratamentos diversos e a França concentra grandes centros especializados no tema. Somente as águas marinhas concentram grande diversidade de substâncias e em pequenas doses, como sais minerais, proteínas e oligoelementos.

A captação da água do mar é feita a 20 quilômetros da costa. Depois o líquido é levado para a empresa e colocado em máquinas, que se encarregam de fazer uma osmose reversa. O equipamento faz uma pressão sobre a água e com a ajuda de uma membrana, que se assemelha a uma peneira, são retidos o sal e as impurezas, deixando passar apenas os minerais e os nutrientes naturais.


O processo de purificação dura em média três horas e toda a água que não é processada é devolvida ao mar. Inclusive os insumos utilizados na produção da água mineral, como copo, pet, papelão, lacre e rótulo, são 100% recicláveis.

Por Juliana Falcão (MBPress)

Comente

Assuntos relacionados: carreira talassoterapia