Ela fez de um hobby o seu negócio

Ela fez de um hobby o seu negócio

Carla Toledo. Foto: divulgação.

"A vida nas metrópoles e seus problemas afastam as pessoas da simplicidade das coisas como o convívio com a natureza, com a família e com os amigos". Esta frase pertence a uma pessoa que usou das plantas para fazer uma revolução pessoal e profissional.

Carla Toledo sentia falta de toda essa simplicidade que a natureza permite. Durante 18 anos de sua vida, a publicitária dedicou todo o tempo disponível na parte de planejamento de uma renomada empresa do ramo. Chegou ao cargo de diretora, mas jogou tudo para o alto e foi tentar uma nova vida.

Loucura? Talvez. Mas a paixão pelas flores falou mais alto e foi pela simplicidade e bem estar que as plantas lhe proporcionavam, que Carla decidiu unir o útil ao agradável, dando vida à Reserva Floral, que fica na Vila Leopoldina, em São Paulo.

O carinho pelas flores sempre existiu. Desde pequena, Carla cuidava das plantas do jardim, junto à mãe e a avó. "Era como uma brincadeira. Minha mãe e minha avó sempre gostaram de cuidar das plantas e sempre me incentivaram a cuidar também", conta a profissional.

O hobby de fazer arranjos só se transformou em trabalho quando o tempo e o estresse do dia a dia tomaram conta da vida de Carla. "A publicidade exige, às vezes, até supera a família e até você mesmo. Eu atingi uma posição profissional ótima, mas comecei a ver que era outra área que eu queria. Eu queria ver meus filhos crescerem, participar da vida deles. O meu trabalho me exigia mais do que o que eu estava disposta a dar", conta.

No começo, todos achavam que ela estava louca e que essa afobação logo ia passar. "Eu era vista por todos como uma ‘workaholic’ [viciada em trabalho]", se diverte. Mas a determinação da moça e o amor pelas pequenas coisas a fez seguir em frente. Sem contar o apoio da família. "Meu marido e meus filhos me deram a todo apoio", afirma. "Meu chefe também. Depois que ele viu que eu não estava indo para um concorrente e queria mesmo mudar de rumo, ele compreendeu e não criou dificuldades para eu sair", conta.

Depois de algum tempo, o talento com as plantas foi chamando a atenção dos amigos e vizinhos de Carla, que pediam para que ela arrumasse os jardins ou fizesse alguns arranjos para o casamento de um e para a festa de outro.

[galeria]

O sucesso foi imediato. As encomendas começaram a chegar, o trabalho a aumentar e o amor e carinho pelas plantinhas só cresceu. "Esse trabalho se auto-alimenta. Eu não consigo ficar todo tempo no ateliê. Cuido das finanças, dos projetos. Mas ainda assim, cuidar das plantas é o que me relaxa, é quando eu raciocino melhor", afirma a empresária.

A ideia de Carla não é expandir a Reserva Floral para vários lugares e criar uma grande empresa. Afinal, foi exatamente disso que ela estava fugindo no começo. "Quanto maior a empresa, mais eu vou me afastar do sonho do início", enfatiza. "Quero levar a emoção às pessoas através das flores, não quero fugir da simplicidade", encerra.


Coragem para mudar os rumos da vida ela mostrou que tem de sobra!

Por Tissiane Vicentin (MBPress)

Comente