Dá para unir trabalho e lazer?

Muitas empresas apostam na motivação e no bem estar dos seus trabalhadores como fator de sucesso. E fazem bem. Incluir eventos motivacionais, incentivos de lazer e outros benefícios - até mesmo terapêuticos - fazem parte de uma política empresarial que vem sendo cada vez mais adotada pelas grandes companhias.

Empresa e funcionário precisam pensar juntos nessa questão. Por um lado, a empresa que oferece mais lazer está investindo no funcionário e, por consequência, nela mesma, uma vez que a produtividade vai aumentar. Por outro lado, se não existe o incentivo, é preciso mudar essa situação.

Em alguns casos, é preciso verificar também se o tempo dedicado para a profissão e para a vida pessoal não está mal administrado. O fato é que, quando não há um equilíbrio entre lazer e trabalho, as pessoas tendem a ter problemas de saúde física e emocional que podem destruir a carreira.


Segundo uma pesquisa da Universidade de Melbourn, nos Estados Unidos, 70% das pessoas que fazem pequenas pausas durante o expediente para lazer tendem a relaxar mais e retornam às atividades com mais concentração, ganhando em produtividade. Seja uma pausa para navegação livre na Internet ou uma sala de descanso, massagem etc.

Por Lívany Salles

Comente