Da expectativa à frustração no trabalho

Segundo definições, expectativa é uma esperança fundada em promessas, viabilidades ou probabilidades: a expectativa de um bom negócio. Quando não satisfeita, pode causar uma certa raiva e descontrole emocional, causados por fatores internos, como a falta de segurança ou medo; ou por fatores externos, como dinheiro, por exemplo.

Para o filósofo Aristóteles, a pessoa feliz é aquela desesperada, no sentido de que nada espera, ou seja, não cria expectativas em relação as coisas. Porém, sabemos o quanto isso é difícil, principalmente quando se faz entrevista de emprego e começa em um novo trabalho, aparentemente promissor. Faz-se muitos planos e a vida é programada. Em alguns casos, a pessoa muda de cidade e transforma completamente as metas.

Passado o período de adaptação, das novidades, muitas vezes o profissional é tomado por uma angústia ou desgosto diante de fatos negativos ou mudanças inesperadas. Falta desafios ou começam os problemas com o chefe, ou descobre-se que a ética da empresa não é tão cumprida quanto se imaginava. Enfim, várias situações podem surgir e levar o profissional da glória a frustração em pouco tempo.


Para evitar graves consequências, o melhor caminho é buscar um profissional qualificado para ajudar a lidar com esse desgosto. Porém, atitudes como aceitar, reconhecer o lado positivo das situações e pensar na real importância dos fatos também contribuem para melhor adaptabilidade às mudanças e às frustrações.

Por Lívany Salles

Comente