Currículo Virtual: mais chances de conquistar uma vaga

Curriculum Digital

O desemprego está batendo na porta de muita gente. Ao contrário do que se imagina, quem sofreu mais com os impactos da crise foram os trabalhadores das regiões distantes dos grandes centros.

Um Raio X do desemprego desde o início da crise, divulgado esta semana pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) mostra um saldo negativo de 167 mil postos formais de trabalho nas grandes cidades, enquanto que no interior esse número foi de 525 mil.

Fora das metrópoles, Minas Gerais e São Paulo estão entre as primeiras cidades com maior número de trabalhadores que perderam os empregos. “No primeiro movimento, percebemos que as cidades do interior que mais sofrem são as do Sul e Sudeste porque são cidades que concentram algum parque industrial. A crise, em primeira instância, é voltada para os setores da agricultura e da indústria ligado ligados à exportação", explicou o diretor Jorge Abrahão, da Diretoria de Estudos Sociais do Ipea.

Para muita gente que está fora do mercado, encara a velha fila em busca de uma vaga virou mesmo coisa do passado. A forma mais fácil é soltar o currículo pelos sites de empregos ou nas seções “trabalhe conosco” dos sites das empresas.

Renato Grinberg, especialista em mercado de trabalho, afirma que muitos recrutadores usam filtros para escolher os currículos mais adequados à vaga. Por isso é importante colocar detalhes da sua experiência profissional, mas sempre de forma objetiva, além de inserir os cursos de idiomas e especializações.

Para quem tem uma boa experiência no mercado, Renato indica avaliar as informações que são realmente imprescindíveis. “Destaque a promoção que obteve nas empresas anteriores e coloque apenas cursos de relevância profissional, por exemplo. Lembre-se: um bom candidato precisa saber sintetizar e priorizar. Assim, ele passará para a empresa uma imagem de que, caso seja contratado, será capaz de fazer o mesmo no ambiente de trabalho”, aconselha.

Jovens e pessoas com menos tempo no mercado devem explorar a criatividade e a sinceridade. “Na hora de colocar ‘outras informações’ inclua trabalhos voluntários realizados e esportes que pratica, preferencialmente os de grupo. Isso passa para o empregador a sensação de que você está preocupado com questões sociais e de que é capaz de trabalhar em equipe”.

leia também


Conforme o especialista, na hora de se organizar para o envio dos currículos o melhor é criar duas contas, uma delas servirá para mensagens pessoais e outra para fins profissionais.

“Não deixe que as informações contidas nele estejam velhas e ultrapassadas. É normal alguns profissionais mudarem de emprego ou então de número de telefone e se esquecerem de atualizar seus dados em todos os lugares em que cadastraram seu currículo virtual. Essa atualização é de grande importância para que você não perca nenhuma oportunidade”, conclui.

Por Juliana Lopes

Comente