Cresce a participação da terceira idade nas escolas de informática

Curso de informática para idosos

O número de brasileiros que utilizam a Internet em casa aumentou significativamente. De acordo com o Centro de Tecnologia de Informação Aplicada da Fundação Getúlio Vargas, a expectativa é de que no ano que vem haja um computador para cada dois habitantes no Brasil.

Com base nessa acessibilidade e no uso frequente dessa ferramenta no dia a dia, os usuários são estimulados a buscar competências que lhe permitam aprender a lidar melhor com ela. Soma-se a isso a expectativa de vida do brasileiro, que cresce gradativamente. Logo, não é difícil imaginar que a população mais idosa é o grande mercado das escolas de computação.

Como exemplo, a Easycomp Plus registra uma participação alta deste público. Em algumas unidades, os idosos representam cerca de 50% dos alunos. "Eles querem aprender a usar a internet e o MSN para estar em contato com os netos e outros familiares; e o Power Point para montar apresentações para a família e os amigos", afirma Jacques Grinberg, diretor executivo da Easycomp Plus.

Na escola, os mais velhos se adaptam bem e conseguem acompanhar as aulas de forma proveitosa. As turmas são mistas, agregando jovens e idosos, promovendo uma interação importante entre as diferentes faixas etárias.

Por Lívany Salles

Comente

Assuntos relacionados: carreira idosos msn