Conheça as lojas que vendem turbantes africanos online

krioulla

Foto - Reprodução/Facebook

Se os turbantes eram símbolo da cultura africana, agora eles viraram tendência e, além disso, um negócio bastante rentável para quem quer começar um business na internet.

Michelle Fernandes, proprietária da Boutique de Krioula, criada em 2012, investiu no mercado de vendas online de turbantes africanos com apenas R$ 150. As vendas começaram a ser feitas no Facebook e partiram para eventos, principalmente shows de samba.

Para quem quer entrar neste mercado, é importante conhecer os tecidos e as estampas que estão em alta, e sempre renovar seus produtos e se aproximar de seus consumidores. Vídeos e fotos com passo a passo de ideias de como usar estes turbantes atraem clientes que adoram o acessório, mas não sabem como usá-lo.

Aleides Maria Accessories é outra empresa online que começou seu negócio vendendo primeiro para amigos, colegas de trabalho, parentes, e na Praça Benedito Calixto (Pinheiros, São Paulo). Com tantas opções, a principal característica da marca é o estilo "handmade" feito com as mãos.

Vale lembrar que no Brasil, Carmem Miranda popularizou o acessório nos anos 30, quando o estilista francês Paul Poiret introduziu o pano em seus trabalhos e ganhou destaque entre as celebridades da época, entre elas: Simone de Beavouir e Greta Garbo. Recentemente, apareceu em desfiles de grifes como a Prada.


Comente