Confiança gera comprometimento

Confiança gera comprometimento

Quando sentimos que somos merecedores de confiança, que as pessoas confiam na gente, aumenta o nosso grau de comprometimento com elas. E como posso sentir que a empresa confia em mim? Não é preciso lhe darem uma granada na mão como o Capitão Nascimento fez no filme "Tropa de elite I", não. Existem alguns fatores que fazem com que percebamos esta confiança, mas para iniciar esta relação temos que saber que confiança é uma via de mão dupla, isto quer dizer que depende de mim e da empresa.

Existem dois fatores endógenos onde eu inspiro confiança na empresa e cinco fatores exógenos, que depende dela, aonde ela inspire confiança em mim. E quando esta via de mão dupla se concretiza, o comprometimento é visível e real.

Fatores endógenos - Como inspiro confiança:

1- Eu tenho que ter autoconfiança.

2- Eu tenho que ter competência profissional no papel que exerço na empresa.

Fatores exógenos - Como sinto que a empresa confia em mim:

1- Consciência - Eu tenho que sentir que a empresa tem consciência de mim como pessoa, como colaborador, e isto tem várias formas da empresa demonstrar.

2- Clareza - Eu tenho que ter claro o que esperam de mim e de que forma o que faço afeta o negócio da empresa do ponto de visto micro e macro, interno e externo.

3- Compromisso - A medida que a empresa cumpre o que promete, eu sinto cada vez mais confiança nela, que ela me respeita, me considera e é digna da minha confiança.

4- Coerência - A medida que percebo a coerência do que se fala e do que se faz na empresa aumenta o meu grau de confiança nela.

5- Consistência - A medida que me dou conta de que alguns valores são o alicerce sobre o qual se faz o sucesso e a história da empresa.


Quando percebemos esses comportamentos da empresa em relação a nós, aumenta nosso grau de comprometimento e de confiança com ela. E para você, de que depende que você se comprometa com a empresa onde trabalha?

Colunista do Vila Sucesso e Vila Equilíbrio, Leila Navarro é palestrante motivacional e comportamental, além de ser empresária e Presidente do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Capital Humano. www.leilanavarro.com.br

Comente