Como identificar um "puxador de tapete"

Como identificar um puxador de tapete

O tema é mais frequente do que se imagina e está em muitas conversas de corredor nas empresas. Afinal, quem nunca teve o tapete puxado no ambiente de trabalho? E quem, de repente, num comentário infeliz não acabou prejudicando o outro na empresa? Complicado, não é mesmo?

Como identificar: "se alguém, deliberadamente, impede o encaminhamento natural de um projeto ou proposta que você desenvolveu, inventa informações a seu respeito, distorce o que você disse, se apropria de suas ideias, não tenha dúvida - é um puxador de tapetes", explica Reinaldo Polito, que é mestre em ciências da comunicação, palestrante e escritor.

Mas, cuidado, mania de perseguição também existe nesse caso. Se uma pessoa disputa posição e espaço de forma ética, aberta, com base apenas na competência e nas realizações não pode ser vista como puxadora de tapete, mas sim como concorrente leal. "Ter consciência dessa situação é importante para não ficar vendo fantasmas em todo canto", alerta.


Como combater: Reinaldo esclarece que a atitude a ser tomada deve ser clara e transparente. Segundo ele, se uma pessoa atrapalhar o andamento do trabalho, o ideal é falar com ela. E caso haja críticas em relação ao atraso das tarefas devido ao puxador de tapetes, levantar a questão na reunião é uma boa alternativa. O mesmo vale para aquelas pessoas que falam sem pensar e acabam prejudicando os demais. A melhor solução é conversar e explicar que aquela situação é prejudicial.

Por Lívany Salles

Comente

Assuntos relacionados: carreira empresa trabalho competência