Comissão Setorial do Vestuário Feminino

Comissão Setorial do Vestuário Feminino

Sarah Vaintraub. Foto: divulgação.

Que mulher não gosta de andar bem vestida e bem arrumada, cada uma com seu estilo? Pois é, as roupas sempre foram - e continuam sendo - muito importantes para nós mulheres. Esse fato impulsiona (e muito) o crescimento de confecções voltadas para a moda feminina, que hoje são aproximadamente 80% do total.

Foi daí que nasceu a ideia de unir o segmento e criar a Comissão Setorial do Vestuário Feminino. "A Comissão surgiu da necessidade de unificação do setor e de discutir os problemas e encontrar soluções, dando mais visibilidade ao setor", conta Sarah Vaintraub, fundadora da SV Eventos, empresa que realiza, há 18 anos, o "Encontro de Moda Feminina".

Um estudo realizado pela Associação Brasileira do Vestuário (Abravest) revela que o setor confeccionista gerou 1,4 milhões de empregos em 2008 e 97% deles foram destinados às mulheres. Para a empresária, o público feminino é grande, diversificado, gera negócios e muitos empregos. "O segmento merece destaque", afirma.

Uma pesquisa da Goldman Sachs Global Markets Institute mostrou que, por conta da redução da diferença de remuneração entre os sexos, as mulheres vêm ganhando poder na tomada de decisões de compra. Com isso, o vestuário é beneficiado. "O desenvolvimento econômico mundial mostra a mulher cada vez mais ocupando seu espaço e avançando, nos mais diversos segmentos. Isso reflete em uma maior preocupação com a aparência e o vestuário e, consequentemente, aquece o cercado de moda feminina, fazendo dele um atraente setor para investimento", pontua Carlos Vaintraub, diretor de negócios da SV Eventos.

A Comissão Setorial do Vestuário Feminino pretende reunir o máximo de representantes do setor de moda para mulheres até janeiro do ano que vem. "Só assim poderemos traçar nossas metas e começar a reivindicar melhores condições no mercado", diz a empresária. Uma possível reivindicação é o apoio do governo ao segmento. "Outros países investem muito em feiras para impulsionar seus negócios. Por aqui, essa ainda é uma proposta inovadora. Essa é único evento com foco exclusivo no setor confeccionista voltado à mulher".

Representantes da nova comissão e confeccionistas de várias partes do Brasil estarão reunidos de 26 a 29 de janeiro de 2010 no 38º Encontro da Moda Feminina (EMF), organizado pela SV Eventos. A feira, que será sediada em São Paulo, promete oferecer tudo o que um lojista procura, desde o fitness até a moda festa, passando pelo jeans e a modinha.


"O 38º EMF vai trazer uma conscientização em relação à moda, uma moda mais democrática, usável, direcionada às mulheres reais, com peças num estilo clássico e ao mesmo tempo, fashion", comenta Sarah. O evento, que começou com 38 confecções em 1990, espera reunir cerca de 120 expositores e 10 mil compradores, contando com marcas como a "Amarras", com a coleção "Garota de Ipanema", inspirada em Helô Pinheiro, e a coleção de inverno Ricardo Melo, que traz uma proposta leve. Vale a pena conferir o que rolar por lá.

Por Priscilla Nery (MBPress)

Comente