Carreira: crianças devem ser estimuladas

Carreira crianças devem ser estimuladas

O estímulo que uma criança recebe de seus pais é mais importante para o futuro profissional do que se pensa. Para que se torne um adulto de sucesso, podem e devem ser desenvolvidas algumas habilidades que a criança já possua.

Eduardo Ferraz, consultor em Gestão de Pessoas com foco na Neurociência Comportamental explica que, por volta dos 10 anos de idade, as aptidões cognitivas, como a fluência verbal e o domínio da matemática básica, já estão estruturadas, e se torna mais difícil desenvolvê-las depois dessa idade.

"É só examinar qualquer grupo de crianças a partir dos oito anos e você verá cada uma delas desempenhando papéis consistentemente diferentes. Há a líder, a divertida, a criativa, a estudiosa, a esportista, a agregadora, a meticulosa, a estrategista, a negociadora, a artista, etc. Quando a criança percebe no que se destaca e é adequadamente estimulada, tende a se especializar nesse talento", revela.

Segundo levantamento feito pelo Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper), apenas incentivar o filho a fazer a lição de casa e ir à escola todos os dias tem efeito de elevar as notas em torno de 15%. "Portanto, sugiro aos pais que, além de acompanharem as atividades escolares, contribuam para aprimorar as aptidões de seus filhos. Apesar de cada criança ter seu ritmo de aprendizagem, todas têm talentos "genéticos" esperando o estímulo ambiental para se desenvolverem e se transformarem nos pontos fortes do futuro adulto", conclui.

Por Lívany Salles

Comente