Brasileira ingressa no curso da SWAT

Brasileira ingressa no curso da SWAT

Por todo o preconceito que ainda existe, uma mulher que consegue ingressar e se destacar na polícia já não é algo fácil de se ver por aí. Imagine então passar por um teste físico super difícil e conseguir lugar no curso da SWAT, polícia norte-americana altamente especializada? Keyla Garcia Rodrigues Scurbani, 32 anos, foi a primeira brasileira a conseguir.

Keyla, que é investigadora de polícia e trabalha no DEIC (Divisão Anti - sequestro de São Paulo), conta que nunca havia pensado em trabalhar na polícia, mas foi incentivada pelo irmão que sempre teve esse sonho. "O trabalho é muito gostoso, parece um entorpecente que te vicia e você não pode viver sem. No começo eu tive até medo de sair para uma operação de resgate de refém, pois recebi muita instrução sobre como me proteger de um tiroteio. Depois eu acabei me acostumando com tiroteios, prisões, tudo isso vai se tornando normal."

Há sete anos na polícia, ela conta que sempre fez cursos de aperfeiçoamento tático e de tiro. "Eu ingressei na carreira em 2002 e, em 2005, teve um curso da SWAT no Brasil, mas eu não estava preparada, eu tinha acabado de dar a luz a minha segunda filha. Desde 2005, eu coloquei na cabeça que iria passar no TAF (Teste de Aptidão Física) e então comecei a treinar."

Para entrar no curso é necessário passar pelos testes de currículo, teórico, prático

e físico que é muito rigoroso. Deve-se atingir o mínimo em todos os exercícios como natação, corrida, salto, flexão, barra, etc. Tudo isso em uma quantidade ou distancia a ser cumprida em tempo determinado. Por exemplo, é necessário correr 100 metros em tempo não superior a 15 segundos.

"O preparo foi muito difícil, já havia pensado até em desistir, pois não conseguia fazer muitas barras e flexões (são necessárias 10 barras completas e 60 flexões de braço em um minuto), mas com o apoio da família e amigos fui treinando e procurando melhorar meus pontos fracos. Tive uma carga intensa de exercícios e uma dieta rigorosíssima para alcançar os resultados desejados."

Durante o processo ela teve uma surpresa positiva, especialmente por já estar acostumada com o preconceito. "Eu achei que muitos iriam torcer contra meu ingresso, pois a mulher é muito discriminada na policia, mas para minha surpresa, meus colegas me incentivaram muito."

Curso SWAT

O curso da SWAT é um dos melhores cursos táticos oferecidos pela Academia da Policia Civil. Os policiais da SWAT de Miami vem para o Brasil ministrar o curso e não há custo algum para ingressar, a única condição é ser aprovado nos testes.


"Quando eu estava treinando perguntavam se eu ia trabalhar na SWAT, se meu salário iria aumentar, mas meu interesse é somente em aperfeiçoar meus conhecimentos, um bom policial está sempre treinando, pois a prática leva a perfeição. Eu treino tiro toda semana e pratico atividade física todo dia. A boa condição física ajuda na hora de correr atrás de um ladrão, de transpor um obstáculo, até na precisão do tiro."

Por Larissa Alvarez

Comente

Assuntos relacionados: teste carreira sucesso curso policia