As delícias de ser degustadora de chocolate

As delícias de ser degustadora de chocolate

Foto- Divulgação.

Já pensou em ganhar dinheiro para comer chocolate? Essa profissão dos sonhos existe e pode ser, além de deliciosa, muito lucrativa. Se você está procurando emprego, talvez seja vantajoso considerar essa opção.

Viviane Espíndola, coordenadora de avaliação sensorial da Nestlé, explica a rotina dos degustadores. "É preciso comparecer ao laboratório duas vezes por semana para realizar degustações. Mas eu, enquanto coordenadora, preciso estar no laboratório todos os dias - não para degustar chocolates, mas para planejar e gerenciar as atividades", esclarece.

E não pense que a profissão consiste apenas em se deliciar. Além de ser um trabalho rigoroso, os degustadores têm outras funções, como a participação em testes de avaliação, reuniões para desenvolvimento e aprimoramento do produto, acompanhamento das linhas de produção, etc. "Além disso, a empresa também nos proporciona capacitações e treinamentos regulares sobre temas relacionados à nossa profissão", revela a coordenadora. Ou seja: nada de ficar parada comendo!

Como ingressar na profissão?

Viviane tem 38 anos, sendo 17 destes trabalhando como avaliadora sensorial. Ela explica que a sensibilidade dos sentidos é imprescindível: "É preciso ter acuidade sensorial, que é a sensibilidade que cada pessoa desenvolve para sentir gostos e odores. Também é necessário ter muita perspicácia e agudez nos sentidos. A profissão requer ainda capacitação para obter conhecimento técnico a respeito das ferramentas de avaliação sensorial", conta.

Outro elemento que conta bastante para a admissão em grandes empresas é a experiência na área, que pode proporcionar um emprego efetivo ao invés de pequenos trabalhos freelancers.

"Os degustadores precisam gostar do que fazem, além de serem dinâmicos e estarem sempre abertos a conhecer novas coisas, descobrir novos gostos e sentir novos cheiros", recomenda a especialista. Parece perfeito, não é?

Mas engorda?

Comer chocolates como profissão obviamente transforma todos os profissionais em bolinhas, certo? Não! O engano está em achar que eles ingerem todo o chocolate que provam. "Nós não precisamos engolir o produto, pois aqui temos o chamado ‘copo de descarte’. Sendo assim, o analista sensorial coloca o chocolate na boca para fazer a sua avaliação, mas não precisa engoli-lo", esclarece Viviane.

As empresas comumente possuem diretrizes para garantir a segurança de seus degustadores, como apresentar as calorias de cada produto a ser provado, profissionais de saúde disponíveis aos trabalhadores e acompanhamento médico periódico.

Ao ser perguntada se recomendaria esse trabalho dos sonhos para alguém, Viviane Espíndola ressalta a obtenção de conhecimento: "Eu recomendaria, não apenas por ser um trabalho delicioso, mas por termos grandes oportunidades de enriquecer o nosso conhecimento. Recebemos capacitação regularmente, para aprender sobre tecnologias, ferramentas de degustação e outros processos", diz.

Achou que vale a pena emprestar seu paladar por um salário que varia de R$ 5 a 10 mil? Existem diversos cursos específicos de degustação e análise sensorial que podem ser ministrados por associações, sindicatos ou empresas. Admita que você ficou tentada.

leia também


Por Juliany Bernardo (MBPress)

Comente