Arte-joalheria - mais oportunidades para profissionais

Joalheria um novo rumo para a profissão

Na década de 60, o universo da joalheria foi transformado, iniciando um movimento de fuga dos padrões da indústria, que utilizava apenas pedras e metais preciosos na fabricação de peças. Essa inovação criativa deu origem à arte-joalheria, processo artístico no qual a joia é tratada com uma abordagem poética, desobrigada de seu vínculo com materiais nobres e de sua função decorativa.

A artista plástica Mirla Fernandes foi uma das precursoras desse movimento aqui no Brasil. Ela coordena o projeto Nova Jóia, que promove exposições, cursos e palestras de arte-joalheria no País e já participou de exposições em diversos países, como França, Estados Unidos e Alemanha.

A partir de agosto, o Núcleo de Cultura da Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP) oferece cursos livres nesta área ministrados por ela. Em "A Aliança Revisitada", serão discutidos os significados e as diversas propostas já realizadas por vários artistas joalheiros contemporâneos. Os encontros semanais dentro do curso "O Relicário Revisitado" irão estimular o aluno a desenvolver trabalhos a partir de sua própria criatividade.

Já o workshop "O Corpo que faz" visa explorar o corpo humano como ferramenta criativa no processo de desenvolvimento do trabalho artístico. O programa irá apresentar projetos de artistas que trabalham com bodyart, performance e outras formas expressivas que envolvam o corpo como proposta principal. "Vamos propor aos alunos que embarquem nesta pesquisa e desenvolvam um trabalho na mídia de sua preferência em coerência com seu projeto", explica a professora.


Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (11) 3662-7034 ou pelo e-mail nucleo.informacao@faap.br. A programação completa dos cursos está no site  http://www.faap.br/nucleocultura.

Comente

Assuntos relacionados: carreira trabalho arte jóias joalheria artistas