Acabe com o tempo improdutivo!

Acabe com o tempo improdutivo

Foto: FreeDigitalPhotos http://bit.ly/JHVdLe

Sabe aqueles longos minutos que passamos esperando por alguém, paradas no trânsito, na fila ou até mesmo esperando o filho sair do colégio? Pois é, eles não precisam ser desperdiçados, sabia?

De acordo com o psicólogo social americano Robert Levine, autor de "Uma Geografia do Tempo", o brasileiro é um dos povos que mais esbanja tempo. O estudioso morou no Brasil por quase uma década. Nas principais cidades do país, o cientista realizou uma pesquisa que apontou os brasileiros como os mais coniventes com atrasos do cotidiano e emperramentos burocráticos.

Muitas vezes temos que esperar, não tem jeito. Então porque não aproveitar para fazer algo bacana? Gabriela Távora, 34 anos, conta que sempre anda com uma sacolinha com linhas e agulhas. "Quando ando de transporte público estou sempre com as mãos ocupadas. Aproveito para fazer tricô. Como passo cerca de três horas por dia no ônibus e no metrô consigo fazer muitas peças. Aproveito para ganhar um dinheirinho extra, sempre tem alguém interessada em comprar o resultado do ‘tempo perdido’", conta a corretora de planos de seguros.

Acredita- se que é do momento de ócio que surgem as melhores idéias criativas. Isso seria devido ao estado de relaxamento e descanso do cérebro. Porém, Christian Barbosa, especialista em administração de tempo e produtividade, discorda que isso possa acontecer com qualquer pessoa. "Isso é muito relativo. Varia da forma como a pessoa se comporta nestes momentos. Tem gente que quer apenas tirar um cochilo, não se esforça para pensar em algo, nem ao mesmo se lembra dos problemas", diz Christian.

Patrícia Rosa, 25 anos, publicitária, conta que a sua melhor aquisição nos últimos tempos foi o tablet. Patrícia conta: "Agora nem vejo o tempo passar. Uso o aparelho para responder e-mail, conversar com os amigos, fazer pesquisas etc. Quando um cliente me liga dizendo que vai se atrasar já não fico tão impaciente".


Embora seja algo muito particular a decisão do que fazer durante o tempo improdutivo, há uma serie de coisas úteis para diversas pessoas. O especialista sugere: "Quando presa no trânsito, você pode aproveitar para estudar. Cursos de idiomas geralmente oferecem CDs com o áudio dos temas estudados. Quem viaja muito pode aproveitar para reservar hospedagem, passagens e jantares".

Christian acredita que a solução encontrada por Patrícia é mais versátil. "Com tablet você pode estar em qualquer lugar, mesmo parada em um fila de banco", opina.

Por Bianca de Souza (MBPress)

Comente