Abrir uma microfranquia em casa, já pensou na ideia?

Microfranquias em casa

As atividades mais comuns entre as microfranquias são prestadores de serviços de reparo, cuidadores de idosos, bebês ou pessoas com mobilidade reduzida, pet sitter (cuidadores de animais), professores particulares e procedimentos estéticos em domicílio. Foto Phanlop88 Images/ http://bit.ly/HE68Sd

Cada dia mais brasileiros sonham em abrir o próprio negócio. Quem tem dinheiro para investir já sabe exatamente onde aplicá-lo. Os segmentos de franquias e microfranquias estão em ampla expansão no país e são uma boa alternativa para trabalhar em casa e, ao mesmo tempo, ter um bom rendimento.

Para se ter uma ideia, de acordo com a Associação Brasileira de Franchising (ABF), as microfranquias faturaram R$ 3,9 bilhões em 2011, 15% a mais em relação ao ano anterior. Para 2012 a expectativa de crescimento é de 20%. A explicação deste sucesso pode estar no crescimento econômico da classe C e do aquecimento da economia doméstica.

As microfranquias mais populares são as que oferecem prestação de serviços. "Além desta característica também são comuns as que não exigem funcionários - o próprio franqueado (aquele que compra a franquia) pode realizar as atividades - e as que possibilitem criar um pequeno escritório em casa", afirma André Friedheim, sócio da Francap.

Em uma microfranquia o investimento não ultrapassa o valor de R$ 20 mil. As atividades mais comuns são prestadores de serviços de reparo, cuidadores de idosos, bebês ou pessoas com mobilidade reduzida, pet sitter (cuidadores de animais), professores particulares e procedimentos estéticos em domicílio.

Embora as franquias ofereçam um risco menor, ele existe. Normalmente o franqueador (aquele que vende) disponibiliza um treinamento e todo o apoio necessário para o franqueado. "Não é preciso ter experiência, mas ter uma boa veia para negócios e desenvolvimento de projetos faz com que os riscos sejam menores", alerta Friedheim.


Não se engane quanto ao fato de poder trabalhar por conta própria e em casa. Montar um escritório na residência é algo que pode ser perigoso para quem não tem disciplina. "É preciso saber separar o espaço profissional do pessoal. Minha dica é fazer uma autocrítica antes de escolher a microfranquia em que irá investir", sugere o sócio da Francap. Outro detalhe que ajuda muito no sucesso do negócio investir em uma área em que se tenha afinidade.

Para quem quer saber mais sobre as opções de microfranquias e como se tornar integrante de uma delas, André Friedheim recomenda entrar em contato com o Grupo Zaiom.

Por Bianca de Souza (MBPress)

Comente