7 passos para se tornar uma empreendedora

Empreendedora em 7 passos

Você não suporta mais o cotidiano corporativo. Não aguenta mais as bobagens de sempre, em meio a guerrinhas de poder nos corredores, e joguinhos psicológicos envolvendo ególatras de toda espécie de enlouquecidos e enlouquecidas por poder e status.

Na sua veia corre um sangue desbravador e a nítida sensação de que ali não é o seu lugar a deprime, a partir da sensação permanente de perda de tempo e potencial desperdiçado em reuniões inúteis e assimilação de novas modinhas de ocasião.

Sim você é uma empreendedora nata, não liga para o status corporativo, e nem para o "sobrenome" que uma grande empresa agrega ao seu cartão de visita. Mais do que isso, está disposta a correr os riscos de uma vida mantida com a incerteza da geração de caixa ao final do mês.

Ótimo, a lucidez destas constatações pode ser o sinal de que o momento para seguir uma vida profissional "solo" de fato chegou. Resta, agora, decidir em qual empreendimento mergulhar, tendo a certeza, de que essa é a mais difícil e talvez a mais importante decisão de toda empresáriainiciante.

Sendo assim, destacamos abaixo um roteiro para auxiliá-la:

1. Tenha a convicção de que a decisão de largar o emprego em benefício de uma vida empresarial, não é fruto de eventuais e passageiras frustações profissionais, ou de um momento muito difícil no trabalho. Ela deve estar acima disso, e representar um desejo genuíno e visceral;

2. Antes de avaliar os prós e contras da nova vida que pretende seguir, faça um exame interior para ter certeza de que sua escolha lhe fará feliz e realizada, independentemente das dificuldades e da exaustão que envolve o universo daqueles que decidiram se tornar empresários;

3. Independentemente de qualquer estudo de viabilidade sobre o negócio ao qual pretende se dedicar, tenha a certeza de que terá um imenso prazer em trabalhar naquilo que escolheu;

4. Uma vez escolhido o negócio, faça um exame cuidadoso de viabilidade. Caso seja necessário efetive os ajustes, mas jamais se afaste da essência daquilo pelo qual teria efetivo prazer em trabalhar;


5. Garanta o apoio familiar;

6. Faça dois planejamentos cuidadosos. O primeiro abordando a transição da vida corporativa para a empreendedora. O segundo tratando dos mínimos detalhes sobre aquilo que deseja construir;

7. Tenha coragem, imensa paciência e durante a jornada olhe sempre para o horizonte, sem perder a noção do chão onde está pisando.

Boa sorte e até o próxima!

Gustavo Chierighini, fundador da Plataforma Brasil Editorial, empresa que atua como uma agência independente na produção de conteúdo e informação.

Comente