6 atitudes para se dar bem no ambiente de trabalho

6 atitudes para se dar bem no trabalho

O ambiente de trabalho não pode ser chamado de um "habitat natural". É preciso cautela para se relacionar com colegas de trabalho, sejam superiores ou subordinados. Muitas vezes um bom currículo não basta e, neste caso, o relacionamento interpessoal pode fazer a diferença.

Paulo Rogério Mendes, proprietário da empresa L3 CRM, listou nove atitudes que valorizam a vida profissional. As informações podem ajudar pessoas que têm uma excelente experiência profissional e ótimos cursos de especificação, mas não conseguem manter um bom relacionamento interpessoal e perdem a chance de expressar suas qualidades por meio de um comportamento exemplar?

Planeje sua rotina: "O bom profissional sempre cumpre horários e compromissos" é uma das dicas de Paulo Rogério Mendes. Mas cuidado: cumprir os horários e compromissos não significa deixar a vida pessoal de lado para investir apenas na carreira. Respeite os horários da empresa, porém deixe claro que você tem afazeres fora dela. "A dedicação deve ser o suficiente para que sua disponibilidade seja um diferencial", opina o especialista.

Busque desafios: Quem quer se destacar também deve gostar de desafios. "Ele enxerga novos projetos e iniciativas como desafios que o farão crescer profissionalmente", acredita o empresário. É bom se sentir confiante para assumir estes novos compromissos. Caso não se sinta pronto a dica é pedir ajuda ou compartilhar antes que vire um problema. Mendes recomenda: "Faça uma autocrítica e meditação sobre suas competências e assuma se não estiver preparado".

Tenha jogo de cintura: Ter visão sistêmica é tão importante quanto as demais dicas. "O profissional consegue identificar os interesses de cada um na organização e ‘dança conforme a música’", explica o empresário. Quem ocupa cargos de chefia deve ter atenção! "O bom profissional não obriga os mais próximos a ficar ‘escolhendo palavras’ na hora de falar com ele".

O empresário acredita que é possível que haja uma relação de amizade entre superiores e subordinados, desde que respeito e liberdade não sejam confundidos. "O mercado é agressivo demais para que a confiança seja cega. Só se decepciona quem permite", ressalta Mendes.

Amplie seus horizontes: Outra atitude importante é checar regularmente se as suas necessidades profissionais estão alinhadas com as da empresa. "Estar atento ao que acontece ao redor é de extrema importância", alerta Paulo Rogério. E pondera: "Ter foco não significa ‘só querer trabalhar’".

Aprender, sempre: O profissional exemplar também "tem foco: não se distrai com eventos aleatórios que acontecem ao seu redor", "aprende com os erros: comete o mesmo erro duas vezes e, ainda, está sempre preocupado em aprender com os erros dos outros" e "mostra resultados: o principal é mostrar o resultado positivo do trabalho e a satisfação de todos os envolvidos", Esses três itens completam a lista de Paulo Rogério Mendes.


Pratique o bom humor, mas com moderação: Conversas paralelas e brincadeira entre colegas não são motivos para preocupações ou aborrecimentos. O empresário comenta: "Costumo dizer que se há resultado, o ambiente deve ser o melhor possível".

Por Bianca de Souza (MBPress)

Comente