Produtos de limpeza caseiros

Produtos de limpeza caseiros

Os produtos de limpeza sintéticos podem causar danos à saúde humana e ao meio ambiente e por essa razão devem ser usados de forma moderada, cuidadosa e, se possível, devem ser substituídos por outros métodos e produtos menos agressivos.

Para lavar suas louças sem utilizar fortes produtos químicos, uma opção é o detergente caseiro, além do sabão caseiro, que você mesma pode fazer em casa.

O Engenheiro Químico, Sérgio Firmino de Oliveira, alerta que os produtos caseiros são viáveis e econômicos, além de funcionarem bem. "Os produtos de limpeza caseiros até funcionam e são viáveis de serem feitos, mas é preciso uma orientação mínima de alguém que saiba fazer, a receitinha básica deve ser orientada por um químico, ou técnico, para não haver problemas", alerta o especialista. O professor afirma ainda que algumas lojas que vendem produtos para fazer essas receitas têm assistência de um químico que dá orientações.

Segundo o professor, matérias-primas não biodegradáveis são ruins para o meio ambiente. "Alguns detergentes vendidos na rua e a granel normalmente não são biodegradáveis e algumas formulações caseiras são feitas com matéria-prima não biodegradável e isso prejudica o meio ambiente", afirmou.

O químico aponta ainda outro problema de formulações feitas em casa. "Você misturar substâncias que produzem gases tóxicos que se inalados podem trazer problemas de saúde. A falta de informação na hora da mistura, podem gerar substâncias muito ácidas ou alcalinas".


A jornalista Karina Mingarelli afirma que não gosta de utilizar produtos caseiros porque são gordurosos e possuem muita soda cáustica, mas ela dá uma dica de reaproveitamento de produtos em casa. "Não gosto dos produtos caseiros, tipo o sabão em pedra, pois ele usa muita soda e gordura. Em geral deixo para lavar a louça só à noite, para despejar menos sabão no meio ambiente. Junto tudo numa bacia com água e sabão e depois uso a água da bacia para lavar o quintal", compartilhou a jornalista. E você? Qual a sua dica?

Por Catharina Apolinário

Comente