Bem estar em casa através da decoração

O VilaMulher foi atrás de alguns especialistas para dar algumas dicas de decoração para deixar sua casa ainda mais aconchegante
bem estar decoração

Foto: iStock_holub3dmax

Você já parou para pensar que a decoração da sua casa pode influenciar no bem estar e harmonia do lar? Pois é, o modo como os objetos são organizados e o mobiliário são tão importantes que já existem até profissionais no mercado, especializados em indicar a melhor forma de arrumar a casa pensando no equilíbrio de quem mora nela.

Se você ainda não sabe por onde começar, calma. O VilaMulher foi atrás de alguns desses especialistas para dar algumas dicas. Primeiro de tudo é preciso saber por que uma boa organização é essencial para uma harmonização adequada. "Pode-se afirmar que a casa é cada vez mais um refúgio que abriga da desordem, da correria e do estresse característicos do mundo contemporâneo. Como que um casulo, a casa tem a função inicial de isolar e proteger tanto das intempéries como da agitação da vida urbana", afirma a arquiteta e professora de design Heloísa Dallari.


Se você não acredita que a casa bem cuidada e organizada pode mudar o humor de uma pessoa, a designer de interiores Vanessa Pummer argumenta. "Foi observado que clientes estressados viviam em ambientes bagunçados, com móveis entulhados e papelada pela casa toda e que após um projeto de interiores, com a introdução de ordem, limpeza e beleza, acalmou os ânimos dos estressadinhos", conta. "Mesmo em casas com crianças, o ideal é sempre projetar os espaços para eles, inclusive ensinar desde cedo o lugar de brincar e logo após guardar os brinquedos em seus respectivos espaços", indica.

É importante lembrar que, se a residência é habitada por mais de uma pessoa, todos os gostos e caprichos devem ser levados em consideração. De nada adianta manter a vontade de um e ir totalmente contra a de outro. O caos continuará prevalecendo, mesmo que a casa esteja "arrumadinha". "A casa deve ser pensada de maneira individual, levando em conta as necessidades e os desejos de todos os seus moradores", afirma Heloísa.

E se você é adepta da velha desculpa do "não tenho dinheiro suficiente para isso", saiba que pode fazer muito com pouco. "Por menor que sejam os ambientes e por mais escassos que sejam os recursos disponíveis, sempre é possível conseguir um resultado verdadeiramente satisfatório no espaço residencial quando se trabalha o autoconhecimento e o diálogo", afirma a profissional. "É preciso exercitar o bom convívio", completa. Heloísa conta ainda que é importantíssimo que os móveis tenham um toque especial, próprio do morador. "Falar em decoração não se trata de fantasiar a casa com móveis e objetos encontrados em uma única loja ou copiados de revistas especializadas."

É dessa atitude autobiográfica que nasce o conforto emocional. "Uma casa precisa ser querida, ter móveis e objetos afetivos, misturando com sabedoria as memórias e as referências ao momento atual vivenciado por seus ocupantes", continua.

Tanto casas pequenas quanto grandes podem ter um toque especial. Vanessa conta que o segredo está em aproveitar os espaços da melhor maneira possível. "O aproveitamento inteligente pode fazer milagres, principalmente em ambientes pequenos", diz. "Viver em que cada espaço foi projetado até para a bagunça, gera bem-estar para toda família, além de que com a organização customiza tempo e dinheiro".

Dicas para decorar a casa

Tudo começa pela cor. De nada adianta móveis harmoniosos se a cor não agrada. "Cada uma gera um sentimento, uma emoção. Isso é muito importante na hora de projetar, pois com esse primeiro passo é o que o projetista quer provocar no ambiente: fome, diversão, relaxamento, etc.", afirma a designer de interiores Vanessa Pummer.

Em seguida, se preocupe com a qualidade - e não com quantidade. Vanessa conta que você deve escolher móveis que possam ser úteis, práticos e não que ocupem espaço apenas por ser bonito.

Dar um toque especial com tapetes e cortinas é uma boa pedida para preencher o lugar e, de quebra, dar aquele toque só seu. E a parte da iluminação também é super importante para uma casa bem decorada. Portanto, escolha bem para não deixar o ambiente apagado. "E ela que dá o tom na decoração. Ela seria a melodia de uma música. Sem ela, a decoração não é nada", diz. "É com a iluminação que se fará o efeito decorativo: relaxamento, atividade, concentração, etc. Além de valorizar o ambiente por destacar objetos ou móveis", completa.

Saiba que todos os detalhes devem ser levados em consideração, principalmente os pequenos como um rodapé diferente ou um gesso no teto. Painéis decorativos e até objetos como porta-retratos, quadros e vasos completam um bom projeto de interiores.

E não se esqueça de colocar um espelho para iluminar o ambiente, principalmente se o cômodo for pequeno. "Eles são verdadeiros mágicos em um ambiente. Podem disfarçar, ampliar, valorizar e decorar", diz a profissional.

Vanessa alerta, por último, que o mais importante é adotar a máxima "menos é mais". "Muita informação de cores, texturas ou objetos no ambiente gera confusão e desconforto visual (poluição visual), finaliza.

Por Tissiane Vicentin (MBPress)

Comente