Selagem X Cauterização

Entenda as diferenças entre as técnicas de selagem e cauterização que regeneram a saúde dos fios.
Selagem X Cauterização

Foto: I Love Images/Corbis

Você chega ao salão e o cabeleireiro oferece uma selagem térmica, tratamento capilar que tem invadido cada dia mais os salões de beleza e segue o princípio da cauterização capilar. Xi, ficou em dúvida ou nem sabe a diferença entre as duas? Para te explicar direitinho as diferenças e semelhanças entre as técnicas nós ouvimos um especialista no assunto.

O hairstylist Luiz Cintra, que comanda o setor de cabelo do tradicional Salão Emília Borges, em São Paulo, conta que a principal diferença entre selagem térmica e cauterização capilar está no procedimento de alisamento dos fios. "Os tratamentos para regenerar o fio nunca alisam o cabelo e sim restauram", explica.

Selagem Térmica

A grande sacada da selagem térmica, que tem o mesmo princípio ativo da cauterização - regenerar a saúde dos fios - é o efeito liso que dá as madeixas. "Existem algumas linhas de produtos com ativos de alisamento dos fios e que as pessoas chamam de selagem térmica. Como há também progressivas mais fracas que recebem o mesmo nome", interpreta o hairstylist. 

Independentemente se a escolha for selagem ou progressiva, ele recomenda tempo mínimo de três meses para repetir o processo. Antes de qualquer atitude, Luiz Cintra aconselha uma boa conversa com o profissional de confiança e enfatiza. "Os tratamentos para regenerar o fio nunca alisam o cabelo e sim restauram." 

Cauterização

Embora a maioria dos salões venda o serviço como cauterização capilar, o termo correto, segundo o hairstylist, é reconstrução térmica. O objetivo desse procedimento consiste em regenerar a saúde dos fios, devolvendo queratina e selando a cutícula, a parte externa do cabelo. E térmica porque é preciso aliar no processo uma fonte de calor, seja do secador de cabelo ou da chapinha, ainda que exista no mercado a cauterização a frio.

A cauterização é indicada para todos os tipos de cabelo. Em geral, o método funciona assim: lava-se o cabelo com o shampoo regenerador e, após retirar o excesso de umidade, aplica-se uma ampola e uma máscara. Depois, passa-se a chapinha especifica com temperatura em 60° C, desde a raiz do cabelo até as pontas. Por último, o profissional enxágua e aplica novamente uma máscara para finalizar.

Em relação ao tempo de reparo da cauterização, Luiz Cintra diz que varia conforme a qualidade do estado dos fios. "Um cabelo sensibilizado deve ser feito uma vez por mês, nos cabelos naturais, a cada dois meses", sugere.

No entanto, vale sempre ficar atenta à palavra usada pelo salão que você frequenta. Cauterização capilar e reconstrução térmica são a mesma coisa!

Pós-cauterização e selagem

Para manter o trabalho o cabeleireiro em casa invista em shampoos, condicionadores, máscaras e leave-in de acordo com seu tipo de cabelo. Aplicar máscaras e ampolas em uma vez por semana também é bem-vindo!

Uma boa pedida para o fios é a linha TRESemmé Keratin Smooth, que contém micropartículas de queratina e silicone responsáveis por desenvolver uma capa protetora nos fios. Dessa forma o cabelo permanece sedoso, brilhante por muito mais tempo.


Por Natália Farah

Comente

Top Posts