Mega Hair – como escolher o aplique de cabelo certo?

Profissional lista todos os cuidados que você precisa ter ao escolher sua extensão capilar
aplique capilar

foto: Salão Gi Barbosa

Para quem está com os cabelos curtinhos e não quer esperar que o cabelo cresça para ter os fios compridos pode recorrer ao aplique de cabelo, o famoso mega hair. Existem vários métodos de alongamento capilar, mas independente do método a ser escolhido, é necessário antes comprar a extensão de cabelo desejada e levar no salão onde será feito o procedimento. Mas como comprar?

Ao ir em uma loja especializada de venda de cabelos, é possível encontrar três tipos de extensão: o cabelo sintético, o cabelo 100% humano e o cabelo verdadeiramente natural.

É o que explica a cabeleireira baiana Gi Barbosa, que ficou conhecida semana passada por um vídeo no Facebook mostrando um aplique capilar fajuto. Ela adverte que é muito comum comprar “gato por lebre”: alguns que dizem que o cabelo é 100% humano pode já ter sofrido algumas interferências que podem prejudicar os fios.


O cabelo sintético pode ser idêntico ao cabelo humano na aparência, mas é um grande problema quando embaraça. Sabe cabelo de boneca? Então, para se ter uma ideia, desembaraçar um cabelo sintético é um desafio tão grande quanto.

E é aí que está o problema. Como visualmente é difícil notar a diferença, muitos vendedores vendem o cabelo sintético como cabelo 100% humano.

Já o cabelo 100% humano não significa a melhor compra. Segundo Gi Barbosa, esse cabelo costuma ser o cabelo recolhido de salões, que costuma cair no chão,  e ser misturado com outros fios humanos, inclusive quimicamente tratados. Posteriormente eles são processados, podendo ser invertidos durante o procedimento, o que gera um efeito “escama”, que pode embaraçar – e muito – os fios. Então eles são realinhados em uma máquina sofrendo um processo com glicerina para evitar que embaracem. 

aplique capilar

Observe se ele está inteiro do começo até as pontas - foto: Salão Gi Barbosa

"O problema está em usar esse tipo de cabelo e depois ter contato com o cloro e a água do mar, que removem a glicerina. A consequência é um cabelo amuado, embaraçado, sem vida. É melhor evitar”, adverte a profissional.

O recomendável mesmo é o cabelo natural selecionado, que é aquele transferido de uma só pessoa diretamente para a confecção do aplique, sem ser processado, como o cabelo 100% humano. Como identificar, então, se o cabelo é natural? 

Gi pede sempre que a cliente observe se o cabelo vem inteiro, ver de ponta a ponta, se a parte amarrada do cabelo está o máximo possível igual às pontas e tentar verificar se não está misturado com cabelo 100% humano, nem com sintético.

O recomendável, portanto, é ir a um estabelecimento de confiança e pedir a garantia. É ideal que o cabelo seja natural para que a cliente possa ter a liberdade de alisar, fazer permanente, descolorir ou fazer qualquer outro procedimento no salão sem ter nenhum dano para os fios.

Por Jessica Moraes

Comente

Assuntos relacionados: aplique de cabelo mega hair