Mania de cabelo preso, danos constantes

Mania de cabelo preso danos constantes

É muito prático deixar o cabelo preso durante um dia todo, todos os dias, sem ter que se preocupar com penteados mais sofisticados para ir ao trabalho, por exemplo. Sem contar que, se você está sem tempo para arrumar o cabelo ao ir a uma festa, basta prender em um coque despojado, por exemplo, e pronto, fica está linda em segundos!

Cabelo preso vira problema quando essa praticidade vira vício rotineiro. Cabelos marcados e quebrados são características dos fios de pessoas que insistem em manter esse hábito. E o pior, segundo a hairstylist Andrea Cassolari, do salão Ricardo Cassolari, em São Paulo, não há tratamento que proteja os fios de cabelos que ficam presos por muito tempo ou continuamente.

E, além disso, deixar o elástico levemente frouxo, nunca usar aqueles de borracha ou grampos, mudar a posição de vez em quando ou usar o próprio cabelo para prender não valem como alternativas para contornar os danos. "Eles são menores, mas ainda assim existe", afirma a especialista. Ainda segundo Andrea, dormir com os cabelos presos também não é nada saudável. "Assim como não devemos prender o cabelo molhado".

Não tem jeito. Para manter os fios saudáveis há somente uma solução: mantê-los soltos. "O ideal é prender o mínimo possível, pois com o passar do tempo a tração constante dos fios pode inclusive causar queda excessiva", afirma Andrea. "O ideal é ter um bom corte, que permita o uso dele solto com mais praticidade, além de ser mais interessante visualmente", complementa.

Tratamentos profissionais de qualidade ajudam a manter a saúde dos fios. "O ideal é o uso de um bom shampoo e condicionador próprios para o seu tipo de cabelo, usar uma máscara uma vez por semana e fazer hidratação no salão em média a cada 15 dias também ajuda muito na manutenção dos fios", indica a cabeleireira.

E, se você gosta de um bom prato de comida, saiba que, comer equilibradamente - além de contribuir com a saúde física e mental - ajuda, também, a manter os cabelos mais saudáveis e sedosos. "Como os cabelos são formados em maior parte por proteínas, uma dieta equilibrada entre carboidratos, proteínas e lipídeos é suficiente para a manutenção dos cabelos saudáveis", ensina o dermatologista Francisco LeVoci, membro da SBD-SP (Sociedade Brasileira de Dermatologia - Regional São Paulo).

Quem se alimenta bem, mas continua tendo problemas com a saúde dos fios e, principalmente, com queda de cabelo, deve procurar um profissional que possa verificar de onde está vindo o problema. "Em caso de queda mais intensa, deve-se pesquisar se a pessoa apresenta algum déficit vitamínico - como Ferro,Vitamina B12, Zinco, Ácido Fólico". Além disso, algumas pessoas apresentam também uma tendência à anemia e, consequentemente à queda de cabelos.

Quem é adepta a dietas para emagrecimento também deve tomar um cuidado especial. Sempre faça esse tipo de procedimento com bons profissionais e jamais recorra àquelas receitinhas radicais, que não possuem a quantidade ideal de vitaminas e minerais. "Esta situação também pode contribuir para o enfraquecimento dos fios", alerta o especialista.


Por fim, segundo Francisco, truques caseiros devem ser vistos com cautela, afinal, "não existem fórmulas mágicas". O segredo, na realidade, é utilizar produtos adequados ao seu tipo de cabelo, cuidar com tratamentos ‘milagrosos’, evitar excesso de tratamentos químicos e - no caso de perceber alguma alteração importante - buscar auxílio de um dermatologista

Por Tissiane Vicentin (MBPress)

Comente