Escova Progressiva - tire suas dúvidas

Entenda a polêmica sobre o uso do formol na escova progressiva.
Escova Progressiva

Ainda existem muitas dúvidas em relação à escova progressiva. A principal delas está no uso do formol, substância apontada como tóxica pelo Instituto Nacional do Câncer. Segundo informação divulgada pela Anvisa, ‘os vapores do formol são altamente agressivos às mucosas, olhos e aparelhos respiratórios’.

Além disso, seu uso excessivo pode causar irritações na pele. No Rio de Janeiro, a Vigilância Sanitária já recebeu denúncias de vários salões que estariam produzindo clandestinamente o material necessário para a escova progressiva.

Telma Piacesi, técnica da Vigilância Sanitária do Rio de Janeiro, comprovou o uso de alisantes caseiros, não sendo fabricados por nenhum laboratório. "Confirmamos que nos próprios salões as pessoas estavam misturando formol, queratina e cremes, e aplicando nas clientes", afirma.

Somente no Rio de Janeiro, dois salões de beleza foram interditados e outros 36 multados pelo uso inadequado do produto. Como recomendação, a Anvisa sugere que as clientes dos salões de beleza verifiquem se o produto a ser usado tem registro no órgão.

Outro lado

Apesar das medidas tomadas pela Vigilância Sanitária, algumas mulheres parecem não acreditar nos riscos. A cabeleireira Zenaide Widmel testou a técnica nela mesma antes de aplicar nas clientes e garante que nunca teve problemas.

"Antes de colocar a escova progressiva no ‘menu de serviços’ do salão, testei a técnica em mim mesma e nada ocorreu. A maioria das minhas clientes aderiu à técnica e a procura cresce a cada dia", conta a profissional.

Para a dermatologista Edileia Bagatin, da Universidade Federal de São Paulo, o formol pode causar irritação, mas não é cancerígeno. "Eu me informei e consultei médicos patologistas que estão há anos no mercado e trabalham diretamente com o produto em cadáveres e todos os tipos de órgãos. Eles me garantiram: o formol causa irritação à pele, com vermelhidão ou alergias, mas não causa câncer", explica.

Adepta do processo, a jornalista Carolina Monteiro, 22 anos, conta que chegou a ter receio, mas que não sofreu nenhum tipo de problema. "Só depois que fiz soube da utilização do formol. Fiquei muito preocupada e com medo do meu cabelo cair ou ficar fraco, mas não aconteceu isso. Já faz três meses que fiz e não tive nenhuma reação", explica.


Apesar de ter gostado do resultado, Carolina, que pagou R$ 80 pela escova, diz que tentaria um novo processo em outra oportunidade. "Gostei muito (do resultado) e faria novamente, mas procuraria outro método de alisamento que não tenha formol".

Quer ver como fica o seu visual com outros cortes de cabelo? Conheça o Simulador de Beleza do Vila Batom!

Fonte - MBPress

Comente