Conheça a plástica capilar

Conheça a plástica capilar

Foto: I Love Images/Corbis

O mercado de cosméticos surpreende cada dia mais as mulheres com inovações e técnicas poderosas capazes de deixar qualquer uma mais bonita e com autoestima lá no alto. A novidade que impera nos salões e vem fazendo a cabeça das famosas chama-se plástica capilar.

No meio profissional ela é mais conhecida como requeratinização capilar e foi desenvolvida pela indústria japonesa. O processo repõe as proteínas perdidas do cabelo ressecado pela chapinha, desbotado pelo sol, opaco por causa do secador ou alisado, tingido, com permanente ou recondicionado termicamente.

O tratamento hidrata-o profundamente e devolve a queratina e a proteína dos fios, agindo na sua estrutura interna. A técnica promete reconstruir até 99% dos fios danificados e é recomendada para todos os tipos de cabelos, especialmente àqueles com grande quantidade de frizz, escovados ou chapados frequentemente, quebradiços e sem brilho.

Grande parte dos especialistas recomenda que a técnica seja realizada por profissionais. No salão, em geral, o processo inicia-se com uma simples lavagem no cabelo para, em seguida, aplicar um tratamento de nutrição para os fios, que pode ser em máscaras ou ampola. Na sequência, o cabeleireiro tira cerca de 70% da umidade dos cabelos com um secador e aplica uma nova máscara de reconstrução, mecha a mecha, deixando-a agir por 20 minutos. Para finalizar, usa-se uma escova e prancha.

Cauterização X Plástica Capilar

A diferença entre a plástica capilar e a reconstrução térmica, também conhecida por cauterização, está na superficialidade do tratamento dessa última. Enquanto a plástica reconstroi os fios do cabelo encorpando-os, a cauterização apenas repõe a água perdida de maneira menos sólida. A cauterização também é indicada para cabelos quimicamente tratados ou para pré ou pós-química. O tratamento fortalece os fios e os deixa mais saudáveis.


Por Natália Farah

Comente