Calvície ou queda de cabelo?

calvície queda de cabelo

iStock/AndreyPopov

Calvície não é só assunto de homem. Muitas mulheres também sofrem com a queda constante de cabelo. No nosso caso, o cabelo afina progressivamente e deixa a risca aparecer, o que dificulta o penteado, pois o couro cabeludo fica ainda mais aparente.

Foi o que aconteceu com Carina Mesquita. Logo no início, a professora achava que era apenas um problema emocional. “Mas a queda permaneceu e passei a ter vergonha de prender os fios. Até que procurei um profissional e fiz um tratamento”, mas apesar da melhora, Carina ainda tem o cabelo mais fino e ralinho.

Em grande parte dos casos, a queda de cabelo não está ligada à calvície, mas sim a distúrbios hormonais, como ovário policístico, hiperplasia da glândula supra-renal e tumores de ovário e adrenal. No caso de Laura Rodrigues, o problema começou porque a publicitária tomava anticoncepcionais por conta própria. Medicamento errado e disfunção hormonal foram às causas principais para a queda de cabelos. “Entrava em desespero quando tinha que tomar banho e lavar a cabeça. Caía muito”, relembra ela

Para tirar a sua dúvida e saber se realmente o problema é calvície ou apenas uma queda passageira de cabelos, é válido fazer um exame de contagem específica dos tipos de fios. Caso a calvície seja de fato constatada deverá ser tratada de forma específica. “Vários tratamentos estão sendo realizados com o uso de antiandrógenos, minoxidil e vitaminas. Porém, a correção adequada desses distúrbios começa pela dosagem dos hormônios específicos. A biópsia do couro cabeludo é a maneira mais fácil e adequada de diagnosticar a calvície feminina”, conclui a dermatologista Adriana Vilarinho.

Fonte: MB Press

Comente