Cabelo com química - cuidado com as misturas

Cabelo com química evite misturas é perigosas

Hoje em dia é raro a mulher que mantem o cabelo virgem, ou seja, livre de tinturas, luzes, escovas progressivas, entre outras coisas. É verdade que há procedimentos que deixam o cabelo mais bonito, mas também é comprovado que a mistura de procedimentos, quando feita em larga escala, pode prejudicar, e muito, a saúde dos fios.

De acordo com a dermatologista Karen Lutfi, a química encontrada nas tinturas, tonalizantes, luzes, escova progressiva pode provocar alergias, destruir o folículo capilar e queimar a proteína do cabelo. "Se misturarmos químicas o efeito adverso pode ser mais intenso, podendo levar a queda do cabelo", adverte a médica.

Quando isso acontece, o primeiro passo "é pausa imediata das químicas", explica a dermatologista. Depois desse período, o ideal é procurar um especialista para fazer uma avaliação do quadro clínico e obter um tratamento específico para cada caso.

Estabelecido o melhor procedimento para o seu caso, certifique-se de que alguns cuidados serão tomados. Evitar o contato do produto químico com o couro cabeludo e o uso de formol para alisamento capilar são indispensáveis, "sempre escolha produtos com ausência de formol", ensina.

Após o procedimento, o ideal usar a água morna, reduzir o tempo de duração do banho e hidratar os fios regularmente. Para quem não consegue deixar de tomar banho quente, a dermatologista indica o uso de produtos à base de silicone, "a substância hidrata e evita maiores perdas do manto lipídico, que auxilia a manter a umidade natural do fio", explica a dermatologista.

Por Paula Perdiz

Comente