Mudanças no cabelo - tudo pelo personagem!

Mudanças no cabelo  tudo pelo personagem

Atrizes, acostumadas a aceitar qualquer sacrifício pela arte, costumam mudar constantemente os cabelos para compor seus personagens. As transformações constantes de visual dão trabalho e às vezes até desagradam, mas faz parte do jogo abrir mão da vaidade e entrar no clima “sou uma página em branco”! Raspar a cabeça, colocar mega hair, dread, pintar o cabelo e até usar peruca. Vale tudo!

Vocês lembram de uma das mudanças mais marcantes da televisão, protagonizada pela atriz Carolina Dieckmann, na novela "Laços de Família"? Em razão da personagem Camila, portadora de leucemia, a global teve que raspar a cabeça em cena. A transformação foi ao ar durante a trama de Manoel Carlos e emocionou os telespectadores.

Quem também raspou a cabeça foi Camila Morgado para viver Olga, sua primeira incursão no cinema. As alterações da atriz não pararam por aí. Ela ainda perdeu sete de seus 52 quilos, deixou crescer todos os pêlos do corpo e teve que pintá-los de preto para encarnar a jovem militante comunista alemã, de origem judaica, Olga Benário.

Para poder interpretar Ulla, no musical “Os Produtores”, Juliana Paes também precisou aderir à peruca loira. Feitas de cabelos naturais ou artificiais, fabricadas de poliamida, as perucas hoje surpreendem pela qualidade, variedade e aparência bem próxima do natural. Algumas são confeccionadas sob medida, exatamente do tamanho da cabeça do cliente. As perucas de cabelo humano, por exemplo, são mais caras, mas têm textura mais fina e chega perto da perfeição. O processo de feitura desse tipo de peruca é totalmente artesanal, com fios selecionados, de cabelos sem produtos químicos e com cutícula.

Apesar da disponibilidade das atrizes em mudar o que quer que seja para compor seus personagens, até mesmo elas acreditam que tudo tem um limite. "Raspar o cabelo para uma participação de dois capítulos seria complicado, porque não tem como você colocar o cabelo depois. Acabaria prejudicando trabalhos futuros", finaliza Fernanda de Freitas.

Fonte - MBPress

Comente