Cabelos curtos exigem mais cuidados

Cabeloscurtos

Foto: Wonwoo Lee/Image Source/Corbis

Para ter um cabelo curto, tipo Joãozinho, a frequência no salão é maior do que você imagina. A visita ao cabeleireiro será entre 30 e 45 dias. Os fios do cabelo curtíssimo crescem e ficam mais volumosos na parte de trás da cabeça, e se a manutenção não for constante o cabelo pode ficar desestruturado e você com cara de desleixo.

O corte funciona muito bem para quem tem rosto oval ou triangular e quem tem o rosto arredondado deve evitar, pois ele deixa o rosto inteiro à mostra.

Quem usa cabelo curto tingido sai na frente em relação ao cabelo curto. Isso porque é mais fácil disfarçar uma raiz crescida com o corte curto do que com as madeixas longas. No entanto, os especialistas alertam que a coloração deve acompanhar o ritmo do corte, caso contrário o cabelo vai ficar bicolor rapidinho. Uma dica é investir em luzes, que pedem retoques menos frequentes.

Se você tem fios oleosos ou mistos, prepare-se para lidar com o problema com mais frequência se o seu corte for curto. O tricologista Luciano Barsanti, diretor do Instituto do Cabelo de São Paulo, conta que o cabelo curto tende a parecer mais oleoso que os compridos em função do trabalho das glândulas sebáceas do couro cabeludo. "O óleo é expelido por essas glândulas e escorre pelos fios, como nesse caso o fio é mais curto, o escoamento é mais fácil e a oleosidade pode ser maior".

Para evitar o problema, ele recomenda que o cabelo seja lavado, no máximo, em dias alternados, e com xampu específico. Vale também investir na água com temperatura de morna para fria, que reduz a oleosidade. Outros cuidados são evitar a fricção muito intensa da massagem, assim como a escovação muito forte, que aumentam o trabalho das glândulas sebáceas.

Por isso, melhor evitar o condicionador. Quem tem fios muito embaraçados, use uma quantidade bem pequena, do tamanho de uma moeda de um real, e certifique-se de passar só nas pontinhas.

Já que você abriu mão do condicionador, é indispensável usar um finalizador. A vantagem é que existem opções que não vão deixar a raiz tão oleosa. O uso de uma pomada de finalização seca para os cabelos lisos e um mousse ou loção ativadora de cachos para cabelos encaracolados e crespos.

Outra recomendação: não dispense a hidratação! Todo cabelo precisa de uma boa hidratação de, pelo menos, 15 em 15 dias. Até os curtinhos precisam de cuidados para evitar o ressecamento. Neste caso o melhor é evitar produtos hidratantes que contenham silicone, que só vai aumentar a oleosidade dos fios.


Por Natália Farah

Comente