Cabelo demodé - cortes que devem ficar no passado

Cortes de cabelo demodé

Foto: Reprodução

Mulher vive uma relação de amor e ódio com o próprio cabelo. Sempre que podemos mudamos a cor, a textura e o corte. A moda exerce forte influencia sobre nossas escolhas. Pensando nisso separamos alguns cortes que não deveriam jamais voltar a ser tendência nos salões.

Algumas celebridades brasileiras tiveram mechas que nunca saíram da memória do povo. Angélica é uma delas, com longos cabelos volumosos a loira estampou a capas de LP "Angélica", lançado em 1989. Com um aspecto ressecado e ondas indefinidas este é um cabelo que não deveria voltar a ser sucesso. Quem também já aderiu ao volume e cachos desidratados foi a atriz Débora Bloch durante a novela global "Sol de verão", em 1982.

Outro corte que fez muito sucesso na década de 80 e 90 foi o adotado por Christiane Torloni. Com muito volume, principalmente no topo da cabeça, o penteado lembrava a tradicional tosa aplicada na raça poodle. Malu Mader também foi fã da madeixa. Este corte parece ter inspirado duplas sertanejas, como Chitãozinho e Xororó.

Se você tem medo de que estes cortem voltem a rondar os salões de beleza, fique tranquila. "Na época, as atrizes Malu Mader e Christiane Torloni tinham seus cabelos desejados por todas, mas a moda era outra, é claro, para a década. É fato que volumes, topetes e crespos intensos não voltam", diz o cabeleireiro Marcos Coraza do salão Gilberto Cabeleireiros.

Cortes de cabelo demodé

Foto: Reprodução

O especialista conta que na época os tratamentos se restringiam aos banhos de cremes à base de lanolina (gordura de lã refinada). "Na realidade este produto apenas engordurava a aparência dos fios, não era bonita, fazia-se muito suporte de permanente, que ressecavam os fios e deixava sem brilho. Mas era a moda na época, era o que tinha de novo", opina Gilberto.


Claro que há clássicos que nunca saem de moda. É o caso do corte usado por Glória Pires durante o sucesso "Vale Tudo", trama exibida na Rede Globo em 1988. A morena fez sucesso com o Chanel de franja. O cabeleireiro aponta: "Os cortes de cabelo de atrizes sempre influenciaram na preferência das clientes. Sempre foi e sempre será uma referência."

Ele enfatiza que estes cortes nunca voltaram a ser moda. Segundo ele, a mulher de hoje é outra, gosta de cabelos tratados, com brilho e ondas marcadas, não os cacheados e pouco volumosos.

Por Bianca de Souza (MBPress)

Comente