Zumbido pode ter causa emocional

Zumbido pode ter causa emocional

Aquele incômodo nos ouvidos, o famoso zumbido, pode ter origem a partir de um distúrbio emocional.

É o que apontou o debate feito pelo Grupo de Apoio a Pessoas com Zumbido de Curitiba (GAPZ) realizado este mês. A reunião trouxe uma importante discussão sobre a relação entre os aspectos psicológicos e o zumbido.

A psicóloga Lesle Maciel foi a responsável pela palestra, que destacou que a falta de perspectiva em relação ao tratamento do zumbido, a necessidade de abrir mão de determinados hábitos e de novos aprendizados deixam os pacientes ansiosos e até com depressão.

"Seguir o tratamento envolve comprometimento, mudanças e consciência. O paciente tem que querer se tratar e aceitar que é necessário perder uma coisa para ganhar outra. Ele pode deixar de tomar café, por exemplo, para ter uma melhora no zumbido. O maior objetivo é promover qualidade de vida", explica.

Quando o zumbido é causado por um problema emocional é necessário suporte terapêutico, com acompanhamento psicológico para entender a relação do zumbido com estas questões.

É preciso fazer o diagnóstico da causa do zumbido com um otorrinolaringologista e a psicologia dará um suporte durante o tratamento.


"Não adianta o médico fazer as recomendações e o paciente não estar pronto para as mudanças. Às vezes não é nem falta de força de vontade, é a necessidade de ajuda mesmo", finaliza a psicóloga.

Por Jessica Moraes

Comente