Vícios: quando pedir ajuda?

Vícios quando pedir ajuda

Foto: Dreamstime

Os chamados vícios modernos são cada vez mais frequentes e qualquer vício é predatório. Jogos, drogas, consumismo, remédios, sexo e muitos outros. Seja qual for a dependência ela é uma doença pelo modo como afeta a vida das pessoas. Porém, parar com os vícios exige força de vontade e muitas vezes quem sofre com o problema precisa de ajuda para eliminá-lo.

O problema é que não é fácil reconhecer que se tem um vício, tampouco saber a hora de pedir ajuda. Por isso trazemos dicas de como reconhecer que existe uma vício.

A psicóloga Rafaela Paixão, do CPPL (www.cppl.com.br), esclarece que o quadro de dependência é caracterizado pelo tipo de relação que a pessoa estabelece com o objeto do vício. "Não basta perceber que se está bebendo muito ou usando demais o computador. É necessário tentar compreender se a relação com objeto está interferindo na vida de um modo geral", afirmou.

Alguns estudos apontam para uma predisposição orgânica associada às diferenças culturais e subjetivas, que contribuem para produzir um quadro de dependência. "A dependência é tratável, mas não há uma causa única que o determine", explicou Rafaela.

A especialista ressalta que é preciso estar atento aos sinais da dependência e considerar os prejuízos vividos pela pessoa que começa a apresentar uma relação problemática. Algumas questões podem ajudar na identificação do problema a partir do momento que reconhecemos os sinais de dificuldades. Se as resposta para a maior parte delas for afirmativa é necessário procurar ajuda. Veja:


1. Apresenta desconforto psíquico e/ou emocional na ausência do objeto (vício)?

2. Deixa de fazer coisas e estar com pessoas para fazer uso?

3. Sente que não tem controle e repete sem conseguir parar?

4. Já teve prejuízos no trabalho como atrasos e faltas?

5. A sua relação com o objeto é motivo de desentendimento nas relações afetivas?

Por Catharina Apolinário

Comente