Vício pela internet

viciados em internet

A internet está presente na vida das pessoas mais do que nunca. Seja no trabalho, nos estudos, no contato com os amigos, colegas, parentes e para outros fins pessoais, hoje é um meio acessível a praticamente todas as faixas etárias e classes sociais. Também se sabe que ela é uma ferramenta que pode trazer muitas vantagens e também muitos problemas, se usada de forma incorreta. Mas tem mais: ela pode se tornar um vício.

A psicóloga e especialista em doenças psicossomáticas, Deise Lazari, explica a definição do vício: "sabemos que estamos viciados em alguma coisa quando percebemos que temos que ter a tal coisa, mesmo quando ela não nos é tão imprescindível assim".

Um vício como o da internet pode surgir sim para suprir carências emocionais afetivas. O cérebro codifica que a pessoa precisa daquilo para ter a sensação de bem estar. No caso do vício pelo computador, Deise explica que a pessoa não tem um padrão de tempo delimitado. Ela entra sempre que tiver uma chance, porque busca a sensação de saciedade mesmo, assim como quem é viciado (compulsivo) por comida, por exemplo.

Mesmo não precisando daquilo, o compulsivo não se controla e perde a capacidade de racionalização. "Um exemplo é o vício de quem joga, a pessoa se convence de que pode ganhar no jogo e legitima o jogo como sendo algo bom pra ela", compara Deise.

Segundo a psicóloga, a forma de tratamento não é igual para todos os tipos de vícios. Quando se trata de dependência química, é necessário o uso de medicamentos para ajudar a recodificação cerebral. Mas no caso de outros vícios, como o vício da internet, a pessoa precisa ser confrontada com ela mesma para entender qual foi o gatilho que disparou esse vício, o que é comumente tratado na psicoterapia.


"Às vezes, quando se trata de uma pessoa muito ansiosa, mesmo em caso de outros vícios, usa-se medicações para conter a ansiedade enquanto a pessoa esta em tratamento psicoterapêutico. Depende de cada pessoa e da intensidade do vicio", esclarece a psicóloga.

Por Jessica Moraes

Comente