Vacina contra a gripe A (H1N1)

Vacina contra a gripe A H1N1

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, informou que por enquanto a vacina contra a gripe A (H1N1) está em fase de produção. A previsão é de que ela esteja pronta para uso somente no próximo ano, no inverno de 2010. Em entrevistas recentes, Temporão afirmou que a vacina testada na Austrália contra a Influenza A será apenas para o inverno do hemisfério norte.

“O processo de produção de uma vacina demora entre quatro e seis meses, pelo menos. Antes de ser lançada, ela precisa ser testada em pessoas porque podem surgir efeitos colaterais inesperados. Então, temos que ter segurança total de que a nova vacina vai proteger e não causar mais complicações. Entre outubro e novembro, é provável que existam algumas vacinas sendo utilizadas pelos países do Hemisfério Norte, porque lá estará começando o inverno”, esclarece.

Conforme já foi divulgado, o Insituto Butantan, em São Paulo, é um dos laboratórios com capacidade industrial e tecnologia para a produção dos remédios. Mas o ministério também está em contato com outros laboratórios interessados em trabalhar com a vacina, além de fazer pesquisas de preço e oferta das doses.

O ministro explica que existe uma série de variáveis que fazem as pessoas estarem no grupo de risco para contrair a gripe A (H1N1), entre elas, mulheres grávidas, idosos, crianças, pessoas com hipertensão, diabetes, doenças pulmonares crônicas, bronquite, enfisema e asma. Quem está em tratamento de quimioterapia ou mesmo fez transplantes e está tomando medicamentos para evitar a rejeição também está mais vulneráveis.

Em entrevista coletiva, o diretor de Vigilância Epidemiológica do Ministério da Saúde, Eduardo Hage, recomenda que os estudantes com sintoma de gripe evitem voltar às aulas até que estejam em boas condições. Assim que os pais ou responsáveis perceberem os primeiros indícios de uma gripe, a indicação é levar as crianças aos postos de saúde ou consultório médico de confiança.

Lembrando que os sinais da influenza A (H1N1), assim como uma gripe comum, são febre repentina, tosse, coriza, dores musculares, nas articulações e dor de cabeça. Para se prevenir é necessário cuidados básicos de higiene, como: lavar bem as mãos frequentemente com água e sabão, evitar tocar os olhos, boca e nariz após contato com superfícies, não compartilhar objetos de uso pessoal e cobrir a boca e o nariz com lenço descartável ao tossir ou espirrar.


Alguns estados e municípios já estão com a ideia de adiar a volta às aulas, como é o caso do Distrito Federal. O prefeito Gilberto Kassab, de São Paulo, afirma que o retorno às atividades escolares será normalmente, no dia 03 de agosto.

Por Juliana Lopes

Comente

Assuntos relacionados: saúde gripe gripe a início das aulas