Trio de amigas cria canudo que detecta drogas na bebida

O "acessório de segurança" muda de cor quando é inserido em drogas ou soníferos!
canudo drogas bebida

Foto:Divulgação

Nós, mulheres, desde que entramos na puberdade ouvimos conselhos e orientações de pais, professores e avós quanto a nossa segurança em festas e locais públicos. Dentre tantas orientações uma delas com certeza é unânime: "NÃO ACEITE BEBIDA DE ESTRANHOS". O medo de ser dopada com a famosa droga “Boa noite, Cinderela”, e estuprada logo depois é o que motiva a insistência da orientação, que muitas vezes acaba entrando por um ouvido e saindo pelo outro, principalmente entre as jovens.

E se o cara que você estiver afim te pagar um drink, você vai negar? Como saber se a sua bebida foi "batizada" em um momento rápido de distração? Um trio de amigas criou uma solução inovadora para acabar de vez com qualquer tipo de dúvida e insegurança: o canudo que detecta drogas na bebida!


canudo drogas bebida

Foto:Divulgação

Victoria Roca, Susana Cappello e Carolina Baigorri desenvolveram para um projeto escolar este canudo inteligente que “reage” à presença das drogas mais comuns utilizadas para tais práticas na bebida em que está inserido. A ponta do canudo muda de cor, de branco para um azul intenso, ao detectar três tipos de anfetaminas, soníferos e anestésicos (Flunitrazepam, Cetamina e GHB) em bebidas, sejam elas alcoólicas ou não.

canudo drogas bebida

Foto:Divulgação

“Sabemos que não é uma solução pois não acaba com o estupro, mas esperamos que diminua a incidência de estupros e de situações perigosas que se pode passar por conta dessas drogas”, diz Baigorri. A ideia é permitir que as pessoas saibam o que pode haver em sua bebida antes de ingeri-la.

canudo drogas bebida

Foto:Divulgação

A patente do canudo está sendo realizada, e as garotas pretendem em breve criar uma campanha de financiamento coletivo para fabricar o canudo – que poderá tanto ser utilizado individualmente, como os próprios recintos poderão oferece-lo, denunciando assim imediatamente o criminoso, e impedindo um ato criminoso e terrível de acontecer. Quem é a favor da ideia? Apesar de não ser a chave para o fim da violência sexual, a invenção ajuda - e muito - na hora da dúvida! Parabéns, meninas! <3

Por Thamirys Teixeira

Comente

Assuntos relacionados: Thamirys Teixeira drogas estupro