Tratamento para a sensibilidade dental

Tratando a sensibilidade dental

Comer um doce, tomar um café ou um sorvete ao invés de ações prazerosas tornam-se um martírio para quem sofre de sensibilidade dental, problema cada vez mais comum entre os brasileiros.

A boa notícia é que com hábitos saudáveis é possível evitar a sensibilidade nos dentes e para quem já tem o problema, há tratamentos eficientes, inclusive desenvolvidos por indústrias nacionais que resolvem o problema de forma mais eficaz e rápida.

Segundo a dentista Constanza Odebrecht, a hipersensibilidade dentária é uma resposta exacerbada a estímulos provocados por hábitos corriqueiros como a escovação dental, consumo de alimentos frios ou ácidos, entre outros.

"Esta condição se manifesta em um em cada cinco adultos antes dos 20 anos. Nas pessoas que apresentam doenças gengivais a sua prevalência é mais elevada ainda, devido à exposição do colo dos dentes", afirma.

Para a especialista, o consumo de alimentos ácidos como refrigerantes, sucos de laranja, molhos para salada e vinhos, além de aumentar a sensibilidade dental, pode provocar à erosão dental, e uma consequente perda progressiva de estrutura dos dentes.

"Não há necessidade de evitá-los por completo, mas consumi-los menos freqüentemente. Além disso, a maneira que eles são ingeridos é de igual importância. Evite bochechar e engula rapidamente ou use canudo para evitar o contato com os dentes", ensina a dentista.

De acordo com Constanza, estas duas patologias associadas às cáries, embora tenham causas e manifestações diferentes, apresentam algumas características em comum, como por exemplo, a necessidade do aconselhamento nutricional, e podem ser influenciadas por fatores como a quantidade de fluxo salivar, e consumo de flúor.

"Desta forma, pessoas que apresentam redução do fluxo salivar são mais suscetíveis à cárie, à erosão dental e à hipersensibilidade dentária", explica.

Escovação imediata após alimentar-se é ideal para prevenção de cáries, mas após a ingestão de bebidas ácidas é prudente aguardar pelo menos meia hora antes de escovar, pois o esmalte dental torna-se macio após este tipo de alimentação e pode desgastar facilmente.

Outros agravantes são o uso de escovas com cerdas duras e a escovação com muita força. Para ajudar quem tem o problema foi lançado no mercado nacional um produto à base de hidroxiapatita (mineral que compõe os dentes), flúor e nitrato de potássio.

Além de excelente efetividade na hipersensibilidade dentária, o produto atua na prevenção e tratamento das lesões cariosas de manchas brancas e na erosão dental.

Outra novidade são as escovas desenvolvidas especialmente para quem sofre de sensibilidade. "Com cerdas cônicas extramacias, estas escovas massageiam levemente a gengiva, sem irritar; alcançam melhor o espaço entre os dentes e a gengiva e proporcionam maior penetração e flexibilidade", informa Gerson Grohskopf, coordenador da área de Higiene Bucal da Condor.


A dor oriunda da hipersensibilidade pode variar entre um ligeiro desconforto até à dor severa. Por isso é importante consultar um dentista porque a abordagem do doente com hipersensibilidade deverá ter por base um diagnóstico corretamente efetuado, de modo a eliminar doenças dentárias que podem apresentar sintomas coincidentes, como é o caso da cárie dental, ou fraturas.

Por Jessica Moraes

Comente