Síndrome dos ovários policísticos afeta a fertilidade

ovários policísticos

Foto - Shutterstock

Se você tem ciclos menstruais irregulares, exames hormonais alterados, acne e pelos em excesso, fique ligada! Estes são os sintomas da Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP). Um levantamento aponta que 10% das mulheres com idade entre 20 e 40 anos sofrem com a síndrome.

Para algumas mulheres, a infertilidade é uma das piores consequências da SOP. A especialista em reprodução humana assistida, Lillian Silvestre Califre, explica que devido às alterações hormonais, as pacientes passam a ovular menos ou de maneira inadequada, ocasionando a dificuldade de engravidar e um alto índice de aborto.

Distúrbios metabólicos também são observados em mulheres com SOP, envolvendo obesidade, diabetes, alteração dos níveis de colesterol total, suas frações e/ou de triglicerídeos e síndrome metabólica, com repercussões clínicas desfavoráveis ao longo da vida.

O diagnóstico pode ser detectado através do ultrassom transvaginal, avaliação da resistência à insulina, exames de sangue, entre outros. Já o tratamento, no caso, consiste em regularizar os ciclos menstruais, controlar o hiperandrogenismo (com medidas clínicas e medicamentosas) e as comorbidades como obesidade, resistência insulínica, doença cardiovascular e dislipidemias.

"Em pacientes com problemas de infertilidade, estimulamos a ovulação, como também orientamos sobre a mudança de hábitos de vida, com atividades para perda de peso e uma alimentação saudável", explica Califre. Ainda segundo a médica, as medidas buscam diminuir o risco de doenças cardiovasculares e tromboembólicas, além de melhorar a ovulação e consequentemente a infertilidade.


Por Vila Mulher

Comente

Assuntos relacionados: fertilidade ovário