Síndrome do comer noturno

Síndrome do comer noturno

Você já ouviu falar na síndrome do comer noturno? "A síndrome do comer noturno é uma alteração mista entre transtorno do sono e transtorno do humor", explica a nutróloga Liliane Oppermann.

Tipicamente, os pacientes comem à noite mais da metade das calorias totais que usam ingerir nas 24 horas, mas mesmo pacientes que comem normalmente durante o dia podem ter o transtorno.

Às vezes, eles comem à noite numa espécie de estado sonambúlico, durante o qual "atacam a geladeira" e depois de acordados não se lembram do que fizeram. Depois de comerem, podem pegar no sono novamente e voltar a acordar uma ou mais vezes durante a noite, só conseguindo voltar a dormir se comerem novamente. Pela manhã, perdem o apetite e alimenta-se pouco, o que pode gerar um estado de fraqueza, mudança de humor e ansiedade ao longo do dia.

O diagnóstico obedece a uma tríade: Insônia, inapetência e hiperfagia. Outro sinal freqüente e a piora do humor à noite.

O tratamento inclui medidas codnitivo-comportamentais como comer várias vezes ao dia, mesmo sem fome, indicar atividade física diurna para melhorar qualidade do sono e às vezes medicamentos para insônia e estabilizadores de humor. Explica a Doutora.

Outro alerta que serve como prevenção e evitar dietas drásticas, pois elas podem desencadear o problema que afeta 1,5% das pessoas que desenvolvem essa dessincronização entre ritmo alimentar e ritmo sono-vigília.

Alimente-se adequadamente durante o dia. Faça atividades físicas regulares e tenha hábitos de vida saudáveis.

Por Jessica Moraes

Comente