Seu cachorro está gordo? Tome algumas medidas

cachorrogordo

Foto: Reprodução/ Instagram/ Cesarmenotti

Se você tem um cachorrinho gordo, está na hora de tomar algumas medidas, pois a obesidade do seu bichinho de estimação pode envolver riscos à sua saúde, como problemas de coluna e articulações, problemas respiratórios e cardíacos, entre outros.

O músico César Menotti, que está participando do "Medida Certa", do Fantástico, tem um cachorro obeso, o Elvis, que está passando por esse risco. O buldogue de 42 quilos agora integra o quadro junto com seu dono, já tem o seu próprio personal e está fazendo até esteira dentro da água para aliviar as articulações.

As principais causas da obesidade neles são a má alimentação, a falta de exercícios e o estresse. O processo de emagrecimento do seu cãozinho deve ser composto por várias etapas e exige um plano nutricional, um programa de exercícios físicos acompanhados, o monitoramento metabólico e hormonal do animal e o acompanhamento do médico veterinário.

Em relação à dieta alimentar, não precisa ficar com dó e dar tudo o que você come ao seu cãozinho. Mesmo que você perceba que ele fica sempre com vontade, saiba que o animal se acostuma com o "não", e para de pedir. Para evitar essa situação, procure se afastar do animal na hora das refeições, para ele não passar vontade.

O ideal para o cachorro é fazer três refeições ao dia, em porções de acordo com a raça do animal, para adquirir todos os nutrientes necessários para seu crescimento e não ganhar peso em excesso, havendo um intervalo entre as refeições. O veterinário poderá receitar uma dieta à base de ração especial, em que haja os nutrientes necessários e quantidade certa para cada animal para que se alimente e não passe fome.

Assim como os humanos, seu bichinho de estimação obeso também precisa fazer exercícios, para regular a ingestão alimentar. Veja com o veterinário qual o melhor tipo de atividade para o seu cachorro. Isso varia conforme o estágio de obesidade do seu pet, já que ele pode ter dificuldade, no início, para se exercitar e não deve haver excessos.

Entre as formas de exercício recomendadas encontra-se caminhar, correr, atirar objetos para que os recolham ou vários tipos de brincadeiras. O importante e efetivo é que o exercício seja realizado de forma contínua durante toda a vida do animal.

Como saber se o seu cão está obeso?

Às vezes é difícil diagnosticar se o animal de estimação está em um nível considerado de obesidade. Por isso é necessário que o dono esteja sempre atento a mudanças comportamentais e nas alterações corporais de seu bichinho.

Surgindo a desconfiança, o ideal é fazer um exame completo, para avaliar a presença de ascite, edema, doenças da tireoide, doenças das adrenais ou diabetes mellitus. Descartadas quaisquer dessas doenças, uma cuidadosa comparação do peso atual do cachorro com o peso registrado assim que o animal entrou na idade adulta poderá evidenciar o problema.

Sinais de obesidade em cães:

- Dificuldade de visualizar as costelas ou não senti-las, à palpação;

- Ausência de gordura ao redor do pescoço, ou ausência de dobras na pele, naquelas raças que possuem tais dobras como característica;

- Ausência de definição da linha da cintura, quando visto de cima.


O problema é mais comum em cães idosos ou em animais castrados que acabam se tornando mais sedentários, entretanto, pode acontecer com qualquer animal e em qualquer idade, se o pet quase não se exercitar ou dispuser de pouco espaço. Esteja sempre atento e cuide da saúde do seu cão!

Por Jessica Moraes

Comente