Saúde bucal das crianças

cuidados com a saúde bucal das crianças

Segundo a Pesquisa Nacional de Saúde Bucal divulgada recentemente pelo Ministério da Saúde, houve uma redução de 26% das cáries entre crianças de 12 anos em relação a 2003, quando foi realizado o primeiro levantamento.

Para manter estes índices que colocam o Brasil no grupo de países com baixa prevalência de cáries, é fundamental a prevenção por meio de uma escovação eficiente, de consultas regulares ao dentista, da utilização de produtos que higienizam a boca e de dieta adequada.

Segundo o odontopediatra e professor universitário Luis Fernando Medeiros, os cuidados devem começar ainda na gestação. "O desenvolvimento do paladar está ligado à dieta da gestante, por isso, o consumo exagerado de açúcar pela mãe desperta o gosto por alimentos açucarados na criança".

Também nos primeiros doze meses de vida é recomendado o início das visitas ao dentista. "Os pais devem ser orientados sobre métodos de limpeza da boca e dos dentes, controle de açúcar, cuidados com a mamadeira, uso correto de produtos com flúor e também sobre hábitos nocivos, como a sucção do dedo ou da chupeta", diz o dentista Bruno Lippmann, consultor da FGM Produtos Odontológicos, empresa que dispõe de uma linha de produtos para odontopediatria.

Quando surgem os dentes posteriores, é recomendável o uso de escovas dentais massageadoras. "Como o próprio nome diz, elas massageiam e escovam a gengiva e os dentinhos, proporcionando uma perfeita higiene bucal e alívio ao bebê, pois diminuem a irritação e a coceira comuns nessa fase", afirma Gerson Grohskopf, coordenador da área de Higiene Bucal da Condor, líder no mercado brasileiro de escovas dentais infantis.

A escovação deve ser supervisionada por um adulto, que deverá colocar uma pequena quantidade de creme dental na escova (proporcional a um grão de arroz) no sentido transversal às cerdas.


Segundo Grohskopf, a escova deve ter a cabeça pequena com cantos arredondados e laterais emborrachadas para proteger as gengivas das crianças. Suas cerdas precisam ser macias, de pontas arredondadas e tufos frontais mais altos para auxiliar na higiene dos dentes de difícil acesso.

Por Jessica Moraes

Comente