Respiração ajuda no controle de peso

Respiração ajuda no controle de peso

Dietas, exercícios, tratamentos estéticos e cirurgias são armas usadas hoje no controle do peso, para evitar obesidade. Mas atenção, respirar pela boca prejudica a mastigação, o que faz com que o organismo consuma mais calorias do que o necessário. A respiração correta pode colaborar ou atrapalhar quando o assunto é controle de peso.

Além da alimentação e exercícios, outros fatores influenciam os dígitos na balança. Segundo Gerson Köhler, ortodontista e ortopedista-facial da Köhler Ortofacial, respirar de maneira incorreta pode engordar. "Pode parecer estranho, mas há uma relação entre a respiração, a mastigação e o aumento do peso e o resultado é um efeito cascata", ressalta.

Köhler explica que respirar pela boca gera anomalias anatômicas no rosto e em toda a região dentofacial, que engloba a boca. Por sua vez, os problemas ortodônticos, que geram a má-oclusão dentária, prejudicam a mastigação e a estética do sorriso. "A mastigação deficiente, sem a trituração adequada dos alimentos, faz com que estes sejam engolidos rapidamente. O cérebro não tem tempo de acionar o mecanismo de saciedade e o indivíduo acaba comendo mais", observa.

Uma das consequências nocivas do tripé respiração incorreta, problemas ortodônticos e mastigação deficiente, pode ser o sobrepeso. "Para que o problema seja tratado efetivamente é necessário que as três variáveis sejam trabalhadas.", destaca o ortodontista.

Os distúrbios respiratórios do sono (DRS) também estão ligados a obesidade. A respiração feita pelo nariz exerce papel essencial no sono e na oxigenação do corpo. Respirar mal pode levar a problemas ortodônticos e prejudicar a qualidade do sono segundo Köhler, e consequentemente, pode iniciar um caminho para a obesidade.

Por Catharina Apolinário

Comente

Assuntos relacionados: obesidade peso respiração mastigação