Relaxar é o melhor remédio contra a cefaleia do tipo tensional

Relaxar é o melhor remédio contra a cefaleia do ti

Quem nunca sentiu aquela dor de cabeça depois de um período de estresse? Quando acontece um episódio isolado, tudo bem, mas quando as dores têm certa frequência é preciso ter mais atenção, pois você pode estar sofrendo de cefaleia do tipo tensional.

Tal cefaleia (ou dor de cabeça) é classificada como primária da mesma forma que a enxaqueca, mas existem várias diferenças. Para começar, a dor é de leve a moderada - não chega a ser forte - e caracterizada por um "aperto" - na enxaqueca, ela é pulsátil. O desconforto é sentido em toda a cabeça (bilateral) e não costuma deixar o indivíduo incapacitado. Também não é comum que o paciente tenha aversão à luz (fotofobia) ou ao som (fonofobia).

Como o próprio nome diz, essa dor crônica está relacionada a um momento de tensão, mas isso não é regra; nem sempre o indivíduo está tenso quando passa mal. Mas os especialistas observaram uma situação constante nos pacientes: "No geral, os músculos da cabeça são mais sensíveis em quem sofre de cefaleia do tipo tensional", afirmou Deusvenir de Souza Carvalho, chefe do Setor de Investigação e Tratamento das Cefaléias (SITC) da Escola Paulista de Medicina (Unifesp).

Essa dor não ocorre somente em adultos. De acordo com a Sociedade Brasileira de Cefaleia (SBCe), aproximadamente 25% das crianças e adolescentes sofrem do mal durante o ano. Não há dados absolutos sobre a população em geral; existem fontes que acreditam que quase todo mundo seja afetado, e outras que apontam uma taxa de pouco mais de 10%.

Entretanto, como a dor é mais leve que em casos de enxaqueca, por exemplo, muitos pacientes não procuram assistência médica quando têm uma crise, o que pode mascarar as estatísticas. "É provável que a cefaleia do tipo tensional seja mais frequente que a enxaqueca [que atinge 20% das mulheres e de 5 a 10% dos homens]", diz Deusvenir, que também é membro titular da SBCe e da Academia Brasileira de Neurologia (ABN).

A cefaleia do tipo tensional não tem causas genéticas ou hereditárias, mas acredita-se que as pessoas que apresentam essa dor têm algum distúrbio que deixa os músculos da cabeça mais sensíveis que o normal. Estudos recentes indicam que o sistema que conduz a informação de dor também fica mais perturbado nesses pacientes. Assim, eles sentem uma dor com intensidade maior que nos outros indivíduos.

Mas a predisposição sozinha não é capaz de desencadear as crises; é preciso que haja um fator emocional. "Geralmente quem tem cefaleia do tipo tensional não sabe lidar com algum problema na área emocional, conjugal, etc. Por isso, acaba se preocupando demais e se estressando, o que leva à dor", explicou o neurologista.

Como os especialistas ainda não conhecem o que está por trás desse tipo de cefaleia, não existe uma cura. Já o tratamento tem dois lados: o psicoemocional e o combate ao mau funcionamento do sistema que conduz a dor, por meio de remédios. "É comum que o médico receite antidepressivos nesses casos, pois eles melhoram os níveis de serotonina (neurotransmissor conhecido por melhorar o humor de uma maneira geral)", falou Deusvenir.

Tratar o lado emocional também é extremamente importante, o paciente precisa estar disposto a mudar suas atitudes diante de situações difíceis. Não adianta se medicar e continuar encarando os problemas como impossíveis de se resolver. O segredo para melhorar as dores de cabeça é relaxar.

Apesar do desconforto causado pela dor, é necessário ter cuidado com a automedicação. Quando alguém ingere grande quantidade de remédios e insiste nesse tratamento caseiro sem obter bons resultados, o quadro pode piorar. Claro que, às vezes, o paciente pode precisar de um analgésico ou antiinflamatório, porém, de qualquer forma, ele terá que se esforçar para levar a vida com menos ansiedade.

E existem técnicas usadas para ajudar nesse processo, que vão desde fitas com frases e músicas relaxantes até fisioterapia e acupuntura. Consultar um psicólogo pode ser uma boa pedida para algumas pessoas.


Se você tem dores de cabeça que se repetem por algum tempo, mesmo que seja apenas uma vez por mês, não deixe isso de lado. Procure um especialista, pois, caso você sofra de cefaleia do tipo tensional, a tendência é que a dor piore e aconteça mais vezes. Afinal, é melhor ir ao médico por uma "dorzinha" que correr o risco de sofrer o resto da vida por não ter tratado a cefaleia no início.

Por Priscilla Nery (MBPress)

Comente