Problemas no coração durante a gravidez

grávidascardíacas

Foto - Shutterstock

Algumas grávidas nem imaginam ter alguma cardiopatia. Alguns sinais podem surgir, como falta de ar quando realizado algum tipo de esforço físico ou ao dormir, inchaço e, ainda, palpitação. Com isso, a visita ao médico se torna indispensável, com intuito de investigar se os indícios têm ligação com algum problema cardíaco.

Há mulheres que já nascem com alguma anomalia no coração. Dra Ieda Jatene, chefe da Cardiopediatria do HCor, comenta: "Se o problema for corrigido completamente, a gestação é como a de uma mulher saudável. Já as que foram operadas antes de engravidar ou têm pequenos defeitos, devem ser assistidas por um e obstetra e um cardiologista".

São poucas as situações em que a gestação é contraindicada. Uma delas é quando a mulher possui hipertensão arterial pulmonar, devido ao alto índice de mortalidade de mãe e feto. Isso ocorre pelo aumento da pressão sanguínea, já que as funções pulmonares e do organismo são alteradas na gestação.

Mãe e filho cardiopatas

A probabilidade do nascimento de um cardiopata, vindo de parturiente na mesma situação, é entre 3% e 10%. E não necessariamente a doença será a mesma.

Ainda assim, um ponto importante a ser avaliado com o médico é a definição do parto adequado. "A cesárea corresponde à maioria dos partos entre mães com a patologia e ocorre pelo esforço físico ser menor. Contudo, a mulher e o obstetra definirão qual será o mais indicado para possibilitar segurança do bebê e da parturiente".

Se você é cardiopata e pretende engravidar, procure um médico e relate caso haja algum sinal e sintoma. Dessa forma, se for percebida alguma anomalia, o tratamento correto possibilitará uma gestação mais saudável.


Por Vila Mulher

Comente

Assuntos relacionados: bebês coração grávidas cardiaco gravidez