Previna-se contra doenças durante a Copa

doençascopa

Foto - Shutterstock

As vésperas da Copa do Mundo, o Pais espera pelo desembarque de mais de 600 mil estrangeiros com destinos que vão muito além das 12 cidades-sede, conforme pesquisa realizada pelo Ministério do Turismo. Com a grande circulação de pessoas vindas de locais tão diferentes, alguns cuidados com a saúde são necessários para prevenir possíveis transmissão de doenças.

Em países desenvolvidos, é comum a realização de uma consulta médica antes de viagens, para aconselhamentos de prevenção de doenças segundo suas geografias e ou vacinação. Mas em locais como África, Ásia e em alguns países do Caribe não existe essa prática o que pode aumentar as chances de transmissão de enfermidades nos locais de visitação.

Com tanta circulação, brasileiros e estrangeiros devem estar prevenidos de doenças até já erradicadas no Brasil, mas que ainda não estão erradicadas em países de origem dos visitantes.

Os problemas mais comuns que poderão ser observados são febre, diarreia e doenças dermatológicas.

Outras doenças específicas, como a febre amarela, presentes na África, América Central e América do Sul devem ser lembradas, uma vez que também pode ser observada em algumas regiões do Brasil.

A circulação de doenças como hepatite A, hepatite B, febre ,tifoide e cólera também não devem ser descartadas. Por isso, é importantíssimo rever o esquema de vacinação, de preferência entre 4 a 6 semanas antes da viagem.

Tanto para estrangeiros quanto para brasileiros, a recomendação é a mesma: procurar aconselhamento médico antes das viagens é uma boa dica de saúde. E, se algo acontecer, é importante buscar um serviço de saúde, especialmente na ocorrência de febre, dores no corpo, vômitos e ou outros sinais.

O cuidado deve ser redobrado com a higienização das (com água/ sabonete e álcool gel ) antes e após ir ao banheiro e ao se alimentar.


Por Vila Mulher

Comente