Previna-se contra a Hepatite C

hepatitehepatite c

Foto - Shutterstock

Nesta semana, foi comemorado o Dia mundial de luta contra a hepatite C. A data foi criada, com o intuito de alertar sobre os perigos do vírus da doença, que afeta 3 milhões de pessoas no Brasil segundo dados da Organização Mundial de Saúde.

Cerca de metade delas não sabe que é portadora do vírus. Por isso, a conscientização é essencial para promover a saúde das pessoas que estão infectadas e ainda não iniciaram seu tratamento.

As duas principais formas de contágio da doença são uso de drogas e transfusão de sangue. A hepatite C, causada pelo vírus HCV, é transmitida pelo contato com sangue contaminado, através de agulhas e seringas compartilhadas e a manipulação de materiais contaminados que cortam a pele, como lâminas, bisturis e alicates.

Em todo o mundo cerca de 90% dos infectados não sabem que estão com a doença e só descobrem quando o problema já está muito avançado, podendo apresentar quadros graves como cirrose ou câncer no fígado.

A hepatite C representa a principal causa de transplantes de fígado no país, por isso quanto mais precoce for o diagnóstico, maiores são as chances de cura com o tratamento adequado. Cerca de 20% dos infectados eliminam o vírus espontaneamente. Entre os 80% restantes, cerca de dois terços podem se recuperar se tratados corretamente.

Saiba mais sobre a hepatite:

- O período de incubação do vírus varia de duas semanas a seis meses, e os pacientes, na maior parte das vezes, não apresentam sintomas clínicos;

- Trata-se de uma doença silenciosa, por isso 90% dos portadores crônicos de hepatite C não apresentam sintomas;

- Pessoas que tem muitos parceiros sexuais ou outras doenças de transmissão sexual (como a infecção pelo HIV) têm um risco maior de adquirir e transmitir essa infecção;

- Os avanços nos tratamentos da doença permitem que os efeitos colaterais sejam reduzidos e as aplicações sejam feitas uma vez por semana;

- vírus da Hepatite C no Brasil se desenvolveu nos maiores centros urbanos, devido ao acesso as drogas e ao compartilhamento de seringas.


Por Vila Mulher

Comente

Assuntos relacionados: hepatite c hepatite