Por que hipotireoidismo engorda?

hipotireoidismo

Foto - Shutterstock

A disfunção na tireoide ainda é um problema que atinge e preocupa várias mulheres, em particular, o hipotireoidismo. Segundo pesquisas recentes, o Brasil apresenta hoje uma taxa de 20% de incidência de hipotireoidismo contra 7% do padrão internacional de ocorrência da doença - e as principais vítimas são as mulheres. Alfredo Cury, endocrinologista e proprietário do SPA Posse do Corpo, explica que as mulheres estão buscando saber mais sobre o assunto, principalmente com o próprio médico, logo a doença está sendo mais diagnosticada.

Ela acontece quando a tireoide trabalha de maneira mais lenta do que o normal, e apresenta diversos sintomas, como cansaço, sonolência, alterações menstruais, prisão de ventre, pele seca e queda de cabelo. O mais alarmante deles para as mulheres é o aumento de peso.

"O metabolismo de uma pessoa com hipotireoidismo sem tratamento fica mais lento, logo, mesmo realizando atividade física e dieta, o organismo perde menos energia do que o esperado. Além disso, pode ocorrer retenção de líquidos, o que na balança vai causar o aumento de peso", explica Cury.

A maior causa do hipotireodismo é a herança genética. Se você tem casos na família, tem mais chances de sofrer com o problema. Depois disso, vem outros fatores do dia a dia. "A gestação e a alteração hormonal na menopausa aumentam as chances de surgirem as doenças autoimunes da tireóide (hipotireoidismo e o hipertireoidismo)" explica Cury. O endocrinologista também afirma que as mulheres estão indo mais ao médico, logo a doença está sendo mais diagnosticada.

Todos os problemas, inclusive a perda de peso, podem ser amenizadas com tratamento adequado. Segundo o especialista, o tratamento é feito com o hormônio tireoidiano sintético, a levotiroxina.

A paciente toma um comprimido via oral em jejum diariamente. Os comprimidos são em microgramas, variando de 25 a 200, e não em miligramas como a maioria dos medicamentos. "Ao iniciar o tratamento, o médico deverá verificar os níveis de hormônio do paciente a cada 2 ou 3 meses. Depois disso, os níveis de hormônio da tireoide devem ser monitorados pelo menos anualmente", finaliza o especialista. Depois disso, em cerca de 3 meses, o quadro e os sintomas começam a regredir.


Por Helena Dias

Comente

Assuntos relacionados: tireóide hipotireoidismo aumento de peso