Pesquisa descobre meios de prevenir infarto

geneinfartodescoberta

Foto - Shutterstock

Quem diria que um defeito genético pode ser benéfico? Pois bem, uma recente pesquisa feita por cientistas dinamarqueses e americanos descobriu que quem tem uma certa mutação no gene APOC3 tem menos chances de sofrer infarto.

Isso acontece por que que tem essa tal mutação tem 40% menos triglicerídeos, um tipo de gordura presente no sangue. Em excesso, os triglicerídeos são um dos responsáveis por entupir as veias e causar ataques cardíacos e derrames. Segundo estatísticas, mais de 14 milhões de pessoas morrem por causa desses problemas a cada ano.

Poucas pessoas nascem com essa mutação no gene, mas a ideia é, a partir de agora, produzir um remédio que simule esse efeito no organismo. Ainda não existe um remédio que diminua o triglicerídeos, sendo a boa alimentação e os exercícios os mais indicados para combatê-los.


Por Helena Dias

Comente

Assuntos relacionados: remédio pesquisa gene enfarte mutação