Pare de fumar!

Parar de fumar

O desejo é um dos grandes indutores da ação humana, mas às vezes surgem conflitos entre o que é desejado e a inércia de velhos hábitos. Isso acontece com milhões de fumantes, pois muitos desejam abandonar o vício, mas não conseguem.

Para muitas perguntas, a melhor resposta é dada por meio de ações adequadas. Desfrutar o presente ou preparar-se para o amanhã?

Eduardo Giannetti, em seu livro “O valor do amanhã”, diz o seguinte: das decisões cotidianas ligadas a dieta, saúde e finanças, às escolhas profissionais, afetivas e religiosas de longo alcance, as trocas no tempo pontuam a nossa trajetória pelo mundo. Isso significa que as escolhas que fazemos no presente determinam o nosso futuro.

Quando abrimos mão de algo no presente em prol de algo esperado no futuro, direcionamos os desafios e dilemas que fazem parte do nosso dia-a-dia. Só tenta mudar algo em sua vida a pessoa que espera alcançar um futuro melhor. Esse é o ponto fundamental para que a mudança possa ocorrer.

Mas só isso não é suficiente para promover a mudança desejada. É preciso encontrar um caminho que permita modificar a situação existencial que se deseja mudar. O último passo são as ações concretas que conduzem ao resultado desejado.

Esse caminho precisa ser trilhado através de ações adequadas e isso nem sempre é uma tarefa fácil, pois muitos fatores podem interferir negativamente, como erros de percepção, de estratégia ou de implantação das ações.

Uma pessoa pode cuidar de forma diferente de várias esferas de sua vida. É fácil de entender. É possível identificar pessoas que investem pesado em sua carreira profissional, sacrificando sua vida social e afetiva na juventude.

Outras que se dedicam a atividades de ajuda ao próximo e se esquecem de cuidar adequadamente do seu próprio corpo. Outras mais, como os fumantes, mesmo sabendo de todas as doenças associadas ao tabagismo, não conseguem deixar o vício para melhorar sua qualidade de vida.

Muitas pessoas, principalmente as mulheres, desistem de parar de fumar por medo de engordar. Esse risco existe, mas há estratégias que diminuem essa probabilidade.

Na ânsia de manter a boca ocupada, a pessoa que está tentando deixar de fumar pode substituir o cigarro por algum alimento, aumentando a probabilidade de engordar.

Ao parar de fumar, ocorre uma recuperação significativa do paladar, fazendo com que a pessoa sinta mais prazer em comer.

Nunca é demais lembrar alguns malefícios do cigarro, como alerta para os que ainda conservam o vício. Além de doenças - câncer de pulmão, boca, esôfago, estômago e intestinos -, a pele, o cabelo, os dentes e as unhas também são diretamente afetados, com mudança de cor, aspecto e cheiro.

Apesar de muitas pessoas precisarem de tratamento especializado para conseguir parar de fumar, algumas velhas dicas podem ajudar:

  • Beba bastante água, principalmente quando o desejo aparecer.
  • Tenha sempre chicletes ou balas diet para a hora do desespero.
  • Evite doces, café, refrigerantes e bebidas alcoólicas, pois elas aumentam a vontade de fumar.
  • Alimente-se de forma equilibrada a cada três horas.
  • Exercite-se regularmente. Os exercícios ajudam a combater o estresse e a ansiedade que ocorrem nessa fase.
  • Lembre-se: parar de fumar é um benefício. Aproveite e mude seu estilo de vida!

    Por Flávia Leão Fernandes

    Psicóloga Clínica CRP 06/68043

    Comente

    Assuntos relacionados: saúde fumar fumo cigarro parar de fumar ansiedade